União Europeia Brexit reduz subida dos salários dos britânicos

Brexit reduz subida dos salários dos britânicos

O impacto da saída do país da União Europeia e o abrandamento na subida do salário mínimo leva as empresas a preverem um menor aumento dos salários a pagar aos seus trabalhadores.
Brexit reduz subida dos salários dos britânicos
Neil Hall/Reuters
Negócios com Reuters 08 de fevereiro de 2017 às 11:54

O Banco de Inglaterra estima que os empregadores britânicos venham a aumentar este ano os salários dos seus trabalhadores a um ritmo inferior ao que fizeram em 2016.

A condicionar o ritmo das subidas nos vencimentos está o aumento dos custos para as companhias, relacionado com a saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit), e o abrandamento na subida do salário mínimo. 

A autoridade monetária espera que este ano os salários cresçam 2,2% em relação aos 2,7% registados no ano passado, apesar do aumento da inflação, o que fará crescer a pressão sobre os gastos dos consumidores, refere a Reuters. 

"Os gastos dos consumidores têm-se mantido resilientes, mas espera-se que abrandem ao longo do ano, à medida que os preços vão subindo," refere o Banco de Inglaterra num relatório conhecido esta quarta-feira, 8 de Fevereiro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI