Economia Bruxelas dá dois meses a Portugal para transpor regras de inspecção automóvel

Bruxelas dá dois meses a Portugal para transpor regras de inspecção automóvel

A Comissão Europeia solicitou hoje a Portugal que transponha integralmente uma série de leis comunitárias do chamado "pacote Inspecção Técnica Automóvel", ameaçando recorrer para o Tribunal de Justiça se tal não suceder no prazo de dois meses.
Bruxelas dá dois meses a Portugal para transpor regras de inspecção automóvel
Nuno Fernandes Veiga/Correio da Manhã
Lusa 17 de maio de 2018 às 12:25

No quadro dos processos de infracção hoje movidos contra os Estados-membros por incumprimento da legislação comunitária, a Comissão indica que o pacote legislativo sobre inspecções técnicas, adoptado em 2014 para melhorar a segurança rodoviária na União Europeia, deveria ter sido transposto pelos Estados-membros até 20 de maio de 2017, mas "até à data, Portugal, Eslovénia e Espanha não o fizeram, ou apenas o fizeram parcialmente", razão pela qual enviou hoje pareceres fundamentados aos três países.

 

O executivo comunitário precisa que Portugal e Eslovénia "não adoptaram, não publicaram nem comunicaram à Comissão as medidas nacionais de transposição das regras actualizadas sobre inspecção técnica periódica dos veículos a motor e seus reboques".

 

A directiva em causa abrange os veículos ligeiros de passageiros, camiões, autocarros, reboques de pesados, motociclos e tractores com velocidade superior a 40 km/hora e define os elementos a verificar durante a inspecção técnica, os métodos de verificação, as deficiências e a respectiva avaliação. Esta lei comunitária também introduz requisitos mínimos para as instalações de inspecção, a formação dos inspectores e os organismos de supervisão.

 

"Todos os Estados-membros em causa têm agora dois meses para responder. Caso contrário, a Comissão poderá decidir instaurar-lhes uma acção no Tribunal de Justiça da UE", adverte Bruxelas.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Farto Há 1 dia

É para impor, a comprar do ferro velho alemã a fazer poluição na Europa ?

Anónimo Há 1 semana

O artigo não define os assuntos a ser introduzidos e se os mesmos vao por em causa grande parte das frotas dos países em questão.Em caso de abates indiscriminados forçaria a compra novos carros eo aumento PIB da Alemanha,França etc.Quem introduziu estas novas diretivas?A pressão da Alemanha e outro

Ciifrão Há 1 semana

Mais burocracia e a mesma segurança, as inspeções são pouco úteis para a segurança rodoviária. Só tenho carros com muitos anos, geralmente são aprovados mas sempre com comentários ameaçadores à marcas do tempo, mesmo não sendo motivos para reprovação.