Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bruxelas mantém angolana TAAG na lista “negra”, mas reconhece melhorias

A Comissão Europeia anunciou hoje que angolana TAAG vai permanecer na lista das companhias aéreas proibidas de voar para os países da União Europeia, por não oferecer garantias adequadas de segurança. Bruxelas reconhece, porém, que a empresa está a tomar

Negócios 28 de Novembro de 2007 às 12:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Comissão Europeia anunciou hoje que angolana TAAG vai permanecer na lista das companhias aéreas proibidas de voar para os países da União Europeia, por não oferecer garantias adequadas de segurança. Bruxelas reconhece, porém, que a empresa está a tomar medidas e inclui a TAAG entre as que "demonstraram um claro progresso" no sentido da "resolução das causas profundas das suas deficiências a nível de segurança".

"No entanto, dada a persistência de deficiências significativas por resolver, a Comissão, com o apoio unânime do Comité da Segurança Aérea, considerou que, na fase actual, seria prematura uma decisão de retirar estas companhias aéreas da lista comunitária". O anúncio foi feito no quadro da actualização regular da lista de companhias de aviação interditas de operar no espaço europeu, e os reparos feitos à TAAG Angola Airlines, estendem-se igualmente à Mahan Air e à Ukrainian Mediterranean Airlines.

Na nova lista comunitária, Bruxelas levanta a proibição imposta à transportadora Blue Wing Airlines, do Suriname, e as restrições de operação a que estava sujeita a Pakistan International Airlines (PIA).

A lista passa a integrar oito transportadoras (duas ucranianas, uma angolana, uma coreana e outra iraniana), além de todas as transportadoras da Guiné Equatorial, Indonésia, República do Quirguizistão, Libéria, Serra Leoa, Suazilândia e República Democrática do Congo (RDC) (com excepção de uma). Três transportadoras estão sujeitas a restrições de operação de aeronaves específicas.

Ver comentários
Outras Notícias