Economia Ataque do Estado Islâmico em Bruxelas provoca 31 mortos e 250 feridos

Ataque do Estado Islâmico em Bruxelas provoca 31 mortos e 250 feridos

As explosões desta terça-feira em Bruxelas fizeram dezenas de mortos e mais de uma centena de feridos. O país está em estado de alerta máximo, as autoridades procuram os responsáveis daquilo que tudo indica tratar-se de um ataque terrorista. O Estado Islâmico já reivindicou a autoria dos atentados. O Governo belga reúne-se de emergência esta quarta-feira.
Fabrizio Bensch/Reuters Philippe Wojazer/Reuters Robert Pratta/Reuters Stefano Rellandini/Reuters Reuters Reuters João Miguel Rodrigues

» Entre as 8:00 e as 9:00 da manhã deflagraram duas explosões no aeroporto de Bruxelas e uma no metro, estação de Maelbeek. Estão confirmados 34 mortos e mais de uma centena de feridos

» Europa unida condena ataques em Bruxelas

 

» Estado Islâmico reivindica autoria das explosões



Os atentados estão a marcar as capas dos jornais desta quarta-feira. Veja aqui algumas:

 









Níveis de alerta e medidas de segurança nos principais países europeus após os atentados em Bruxelas (via AFP):



Polícia belga divulga as fotos individuais dos três suspeitos dos atentados no aeroporto,
para poder chegar à sua identificação: dois deles ter-se-ão suicidado ao fazerem detonar os engenhos explosivos e um terceiro está em fuga.

Um dos homens que se suicidou no aeroporto



O segundo suicida que, tal como o primeiro, levava apenas uma luva
(que se crê ter sido para esconder o detonador)



O terceiro suspeito, que está em fuga



Siga aqui o que se passou ao minuto:

00:59 (quarta-feira) 
O taxista que transportou os presumíveis autores dos atentados de Bruxelas disse que os homens queriam viajar com cinco malas e que estranhou que não o tivessem deixado ajudar com a bagagem, segundo o diário Het Laatste Nieuws.

 

Os três homens suspeitos de perpetrarem os ataques no aeroporto belga de Zaventem tinham pedido uma viatura grande e ficaram aborrecidos quando chegou uma pequena, em que não cabiam cinco malas, segundo o relato do taxista que os levou, divulgado na terça-feira pelo diário Het Laatste Nieuws.



23:57 
A presidência holandesa do Conselho da União Europeia anunciou que vai organizar, a pedido da Bélgica, uma reunião extraordinária de ministros europeus para analisar os atentados terroristas em Bruxelas. Segundo o ministro da Justiça e Segurança holandês, Ard van der Steur, a reunião deverá realizar-se na quinta-feira.


23:55 
A "possível ameaça de segurança" que levou a que uma zona do aeroporto internacional de Denver, nos Estados Unidos, fosse evacuada, acabou por revelar-se um falso alarme, informaram as autoridades aeroportuárias norte-americanas.

23:35 Uma delegação do FBI da polícia federal nova-iorquina vai deslocar-se a Bruxelas, anunciou hoje à noite o responsável policial da luta antiterrorista em Nova Iorque, John Miller, citado pela Lusa. A razão avançada é a existência de norte-americanos entre as vítimas dos atentados de hoje na capital belga.


22:45 
Citado pelo The Guardian, o presidente da câmara de Zaventem, localidade do aeroporto onde esta quarta-feira rebentaram duas bombas, revelou que os suspeitos de fazer detonar os engenhos explosivos "chegaram de táxi com as suas malas de viagem [e] as bombas estavam nos seus sacos".

22:41 Espanha vai reforçar a segurança nos seus aeroportos em resposta aos ataques em Bruxelas, anunciou o ministro espanhol do Interior, Jorge Fernandez Diaz, citado pela agência Lusa.

 

"Uma série de medidas operacionais, que visa reforçar a segurança nos aeroportos, será adoptada. Por razões óbvias, não posso dar mais detalhes sobre estas medidas", disse Jorge Fernandez Diaz, em conferência de imprensa.

 

O ministro adiantou que a Espanha vai manter o nível de alerta quatro (numa escala de cinco) na sequência de uma recomendação "unânime" de especialistas nacionais em combate ao terrorismo. Segundo Jorge Fernandez Diaz, quatro espanhóis ficaram feridos ligeiramente nos atentados.

 

"Este é um dia triste não só para Bélgica, mas para o resto da Europa", lamentou.

 

22:37 O presidente dos Estados Unidos anunciou que a bandeira norte-americana da Casa Branca ficará a meia haste até 26 de Março. Barack Obama explicou tratar-se de uma homenagem às vítimas dos atentados terroristas desta terça-feira em Bruxelas.


22:33 
David Cameron preside esta quarta-feira a uma reunião de emergência do grupo de operações especiais Cobra, informou Downing Street em comunicado citado pela BBC.  


22:00
Metro volta a funcionar com limitações. Já o Aeroporto fica fechado esta quarta-feira. As entidades responsáveis pelos transportes belgas informaram, no início da noite, que o aeroporto de Zaventem permanecerá fechado – os passageiros deverão contactar as companhias aéreas – e que o metro volta a funcionar com restrições.


Linha dois do metro volta a funcionar com limitações, avançou num tweet a Stib, a empresa gestora.

 

Zaventem permanecerá fechado, avançou também a entidade gestora do aeroporto


21:18
Aeroporto de Denver nos Estados Unidos parcialmente evacuado. Autoridades falam em ameaças à segurança. 

 


20:53 
Europa homenageia vítimas dos atentados de Bruxelas. Alguns dos mais importantes monumentos europeus "vestiram-se" esta noite com as cores da bandeira belga – preto, amarelo e vermelho – em homenagem às vítimas dos ataques desta manhã em Bruxelas. O último balanço dá conta de 31 mortos e 250 feridos.

Em Bruxelas, na Place de la Bourse, centenas de pessoas reuniram-se para prestar homenagem às vítimas. No centro da praça vão sendo deixadas mensagens, tributos e velas. O primeiro-ministro Charles Michel, acompanhado por Jean-Claude Juncker, também esteve presente no tributo às vítimas. O jornalista da BBC Gavin Lee partilhou na sua conta do Twitter algumas imagens da Place de la Bourse:   


20:16 Em entrevista à estação de televisão RTL, o ministro belga do Interior, Jan Jambon, afirmou que as autoridades sabiam que "algum tipo de acto extremista estava a ser preparado na Europa" mas que foram surpreendidos pela dimensão dos ataques desta manhã em Bruxelas.


"É sempre possível que ocorram mais ataques mas nunca imaginámos algo desta dimensão, disse Jambon. "Não tínhamos informação concreta sobre este ataque mas sabíamos que existiam movimentações na Europa, em diferentes países, em França, Alemanha, aqui."

 

20:08 O mais recente balanço dos atentados desta manhã dá conta de 31 mortos e 250 feridos. Em declarações à estação de televisão belga VTM a ministra da Saúde revelou que 11 pessoas morreram no aeroporto de Bruxelas e 20 na estação de metro de Maelbeek na sequência dos ataques reivindicados pelo autodenominado Estado Islâmico. As autoridades belgas criaram, entretanto, um número de emergência: +32 2 506 711.

 

20:04 A polícia holandesa aumentou o nível de segurança nas estações de comboio das maiores cidades do país, assim como nas ligações internacionais, depois dos atentados ocorridos em Bruxelas. "Também se aumentou a segurança nas estradas que fazem ligação à Bélgica" e a vigilância nas fronteiras e aeroportos, referiu, em comunicado, a polícia.

 

20:02 O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou "nos termos mais duros" os atentados em Bruxelas e exortou todos os países a reforçarem a luta contra o terrorismo. Num comunicado, os 15 Estados representados neste órgão das Nações Unidas expressaram a sua solidariedade para com a Bélgica e sublinharam "a necessidade de intensificar os esforços regionais e internacionais para derrotar o terrorismo e o extremismo violento".

O Conselho de Segurança da ONU recordou que "qualquer acto de terrorismo é criminoso e injustificável" e exortou todos os Estados-membros a combaterem os terroristas "com todos os meios" dentro do Direito Internacional.

Ao mesmo tempo, o órgão sublinhou a necessidade de levar à Justiça os que cometem, organizam, financiam e apoiam os ataques, pedindo, nesse sentido, a cooperação de todos os países.

19:54 A Bélgica assinala esta quarta-feira, às 12:00 (11:00 em Lisboa) um minuto de silêncio pelas vítimas dos ataques desta manhã.  


19:29 
Jean-Claude Juncker no Twitter: "Esta noite eu sou belga"

 


18:58 Governo belga reúne-se de emergência esta quarta-feira. 

18:45 
As duas explosões que ocorreram no aeroporto de Bruxelas foram "provavelmente" efectuadas por dois suicidas e a polícia está a procurar "activamente" um terceiro suspeito, escreve a Lusa, citando o Ministério público federal belga. "Várias investigações estão em curso em vários locais do país, várias testemunhas estão a ser igualmente ouvidas", precisou o procurador federal, Frédéric Van Leeuw, durante uma conferência de imprensa.

As autoridades belgas consideram que é "ainda muito cedo" para estabelecer uma ligação entre os ataques no aeroporto na capital belga e na estação de metro de Maelbeek (junto às instituições europeias) e os atentados ocorridos em Paris a 13 de novembro de 2015. "É muito cedo para estabelecer uma ligação com os ataques em Paris", disse Frédéric Van Leeuw, na conferência de imprensa esta tarde, que também contou com a presença do primeiro-ministro belga Charles Michel.

18:27 
A estação de televisão pública belga VRT avança que as autoridades policiais belgas encontraram uma bomba e uma bandeira do Estado Islâmico durante as buscas a uma casa na zona de Schaebeek, Bruxelas. O primeiro-ministro do país já tinha confirmado que a polícia estava a fazer raides após os ataques desta manhã.


18:19 
O Rei Filipe da Bélgica já falou à população. Numa mensagem de cerca de um minuto, o monarca assinalou que o país está de luto. Filipe da Bélgica agradeceu aos serviços de emergência e disse ainda que o país enfrenta uma "ameaça" mas que vai continuar a trabalhar em conjunto, de forma calma, seguramente e com dignidade. "Temos de continuar a confiar em nós. Essa é a nossa força", disse. 

 

 

18:12 A federação belga de táxis (FeBeT) pede que os motoristas transportem gratuitamente as pessoas em locais sensíveis. O apelo foi feito no Twitter: "Amigos, ofereçam os vossos serviços aos cidadãos e ajudem na evacuação segura das pessoas. Obrigado".

A associação de táxis GTL indica que a maioria dos táxis no aeroporto de Zaventem funcionaram gratuitamente esta terça-feira a fim de reconduzirem as pessoas próximas dos locais dos atentados para locais seguros.


17:57 
As autoridades belgas estarão a realizar raides na zona de Schaerbeek, Bruxelas. O jornal belga La Libre indica que está ainda em curso a investigação em relação às pessoas que cometeram os atentados. Várias fontes deste jornal dizem que decorrem várias operações na zona de Schaerbeek.


17:48 Os partidos com assento parlamentar aprovaram um voto de condenação e pesar na Assembleia da República, deixando fortes críticas aos atentados de hoje, apelando a maior coordenação na Europa e a uma resposta que não se deixe toldar pelo populismo, mas não hesite na defesa da liberdade.

 

17:46 A Turquia deteve militantes do Estado Islâmico que estavam próximos da fronteira com a Síria. De acordo com o comunicado das forças militares turcas, citado pela Reuters, os militantes do grupo jihadista estavam a tentar entrar na Turquia, através da Síria, socorrendo-se de rotas ilegais. Um dos militantes do grupo tinha um com ele um dispositivo explosivo.

 

17:40 Especialistas: atentados desta natureza levam semanas a preparar

 

A publicação norte-americana "Business Insider" falou com vários especialistas em terrorismo e em particular na actividade do Estado islâmico (ISIS) e parecem concordar num diagnóstico: atentados desta natureza, com ataques em múltiplas localizações, levariam semanas a preparar, antecedendo claramente a prisão de Salah Abdeslam, um dos principais suspeitos do atentando terrorista de Paris em Novembro passado, capturado há quatro dias em Bruxelas.

 

"Atentados gémeos coordenados nos transportes belgas: talvez uma vingança por Abdelslam, mas planeados e preparados há séculos", escreveu num tweet Michael Weiss, autor de "Isis: Dentro do um Exército de Terror" ["ISIS: Inside the Army of Terror"], uma posição secundada por Will McCants ao Business Insider: "planos como este levam semanas ou meses a por em prática. Se os atacantes trabalhavam com Abdeslam, então provavelmente aceleraram o calendário para evitar a captura", afirmou o autor de "O Apocalypse do ISIS" ["The ISIS Apocalypse"]. Mia Bloom, professora na Georgia State University e autora de dois livros sobre terrorismo, concorda: "um plano deste calibre requer coordenação e planeamento consideráveis", afirmou.

 

17:21 A chanceler alemã, Angela Merkel, declarou-se horrorizada com os atentados ocorridos hoje em Bruxelas. "[Após estes atentados] o horror é tão ilimitado como a determinação em vencer o terrorismo", disse Angela Merkel aos jornalistas em Berlim.

"Os assassinos de Bruxelas são terroristas que não têm qualquer consideração pelos princípios da humanidade", sustentou ainda, classificando os autores destes ataques como "inimigos de todos os valores da Europa".

cotacao [Após estes atentados] o horror é tão ilimitado como a determinação em vencer o terrorismo. Angela merkel

 

17:19 O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, transmitiu as suas condolências ao povo belga pelos atentados em Bruxelas e considerou que foram parte de "um assalto contínuo contra todos". "A cadeia de ataques, desde Paris a San Bernardino, a Istambul, à Costa do Marfim e agora a Bruxelas, e os ataques diários contra Israel, são parte de um ataque continuado contra todos nós", disse o líder israelita.

A intenção dos terroristas não é a tomada de uma cidade ou país, e por isso "as suas pretensões não ficariam satisfeitas se lhes oferecêssemos Bruxelas ou Istambul ou até a Cisjordânia", disse, argumentando que o que os terroristas querem é "a destruição e o domínio absoluto, é que desapareçamos, mas isso não vai acontecer", concluiu.

17:07 A polícia federal belga emitiu um mandado de captura de um suspeito de envolvimento nos ataques de hoje ao aeroporto de Bruxelas. As autoridades procuram um homem, vestido com camisa branca, calças pretas e casaco bege e usando chapéu preto e óculos. Na imagem divulgada pela polícia, o homem empurra um carrinho de transporte de bagagens contendo um saco preto. No "frame" da videovigilância do aeroporto o suspeito aparece ao lado de outros dois indivíduos, que se supõe que tenham morrido nas explosões.


17:03 
Uma agência próxima do Estado Islâmico indicou há cerca de uma hora que este grupo tinha reivindicado os atentados que ocorreram esta manhã na capital belga. Agora, e de acordo com um comunicado citado pela Reuters, o Estado Islâmico confirma oficialmente a "responsabilidade por dois ataques à bomba que mantaram pelo menos 30 pessoas em Bruxelas". O grupo jihadista diz ainda que promete aos que formam uma "aliança que luta contra o Estado Islâmico que vão ter dias negros em troca da sua agressão ao Estado Islâmico".


16:56 A Ryanair anunciou que os voos de e para o aeroporto de Bruxelas Zaventem marcados para esta terça-feira, 22 de Março, foram cancelados.

A companhia aérea avisa ainda que todos os voos agendados para quarta-feira, 23 de Março, com destino ou origem no aeroporto alvo dos ataques terroristas vão ser transferidos para o aeroporto de Charleroi, também em Bruxelas.

A Ryanair diz que os voos agendados não deverão sofrer alterações e remete mais informações para o site da transportadora ou para os e-mails southerneurope@ryanair.com e press@ryanair.com


16:41 
Os ataques no aeroporto de Bruxelas e no metro da capital belga rapidamente tiveram eco nas redes sociais. Por exemplo, e como dá conta a BBC, há várias imagens de solidariedade para com as vítimas e para com a população belga. Uma das imagens é esta:


E a outra é esta: 


16:30 - O aeroporto de Bruxelas vai permanecer encerrado, pelo menos, até quarta-feira. A informação foi confirmada pelo presidente do aeroporto Arnaud Feist.

"Em nome de toda a comunidade do aeroporto, gostaria de estender as nossas mais calorosas condolências às famílias e amigos destes actos cobardes e hediondos". "Gostaria de estender um sincero agradecimento aos serviços de salvamento e de emergência, passageiros e funcionários pela sua compaixão, solidariedade e ajuda. Este é, sem dúvida, o dia mais negro da história do aeroporto de Bruxelas", afirmou Arnaud Feist citado pelo The Guardian.  

 

16:26 Uma terceira bomba foi encontrada e destruída no aeroporto de Bruxelas, de acordo com as autoridades belgas. 


16:05
O presidente francês François Hollande anunciou que as bandeiras francesas vão ser colocadas a meia haste, em homenagem às vítimas dos atentados em Bruxelas, de acordo com o jornal francês Le Fígaro.

 

16:00 O rei Filipe da Bélgica vai falar à população ao final do dia às 19:00 (18:00 hora de Lisboa). A notícia foi confirmada no Twitter pelo Palácio Real.

15:30 A economia da Zona Euro resistirá, diz economista do Berenberg, em Londres

Holger Schmieding, o economista-chefe do Berenberg, não antecipa impactos económicos relevantes de médio prazo, como escreveu numa nota a clientes:


Ataques de terror individuais normalmente não alteram tendências macroeconómicas. Esta foi pelo menos a lição clara dos ataques terroristas de Madrid e Londres em 2004 e 2005. As tendências nas despesas de consume e na procura interna total não foram seriamente afectadas por muito tempo. Como resultado não esperamos que os ataques de terrorismo em Bruxelas interrompam a estabilização económica que os a informação dos inquéritos PMI, Ifo e Zew sugeriram hoje de manhã após terem registado quedas nos meses anteriores. Ajudadas por tensões financeiras a desvanecer e uma resposta forte do BCE, esperamos que a economia da Zona Euro regresse à tendência de crescimento de perto de 1,6% em meados de 2016 apos uma suave turbulência agora


Mas, reconheceu também, que há limites à resistência na economia


É claro, uma série sustentada de ataques terroristas mortíferos após os ataques de Bruxelas poderia ter um impacto mais pronunciado no sentimento, e por essa via, no investimento e na procura de consumo.


E os impactos políticos podem ser imprevisíveis, incluindo na aceitação do "Brexit" no Reino Unido:


Uma ameaça externa séria pode funcionar como um lembrete de valores e laços comuns, fortalecendo alguma solidariedade adicional no grupo. Por outro lado, os ataques podem causar uma reacção forte para o afastamento do continente europeu e de Bruxelas, especialmente entre os que são de alguma forma cépticos quanto ao que Bruxelas representa. Por mais triste que seja, há algum risco que os ataques de terror acabem por fortalecer o lado "Abandonemos a UE" no Reino Unido.



15:33
 O ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal apela a uma união de esforços e meios por parte da Comunidade internacional para combater estes actos bárbaros de terrorismo, que ameaçam a paz, a segurança e o bem-estar dos nossos povos. A cooperação no seio da União Europeia revela-se particularmente importante para, no pleno respeito das normas do Estado de Direito, se alcançarem resultados positivos no combate contra o terrorismo.

15:30
O Estado Islâmico já reivindicou a autoria dos atentados em Bruxelas. "Os soldados do Estado islâmico detonaram várias bombas com recurso cintos de explosivos e outros aparelhos esta terça-feira, atingindo o aeroporto e uma estação de metro no centro de Bruxelas", refere a mensagem citada pela agência AMAQ (agência de notícias com ligação à organização terrorista), de acordo com a Reuters.

15:25 O ministro português dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, reforçou o compromisso de Portugal na luta contra o terrorismo. "Quero afirmar o empenhamento de Portugal, no quadro da União Europeia e da comunidade internacional a que pertence, numa luta firme e sólida contra o terrorismo, respeitando os princípios de um estado de direito", disse citado pela Lusa.

15:23 O presidente americano condenou os ataques terroristas desta manhã em Bruxelas e prometeu levar à justiça os responsáveis pelas explosões.

15:10 No Twitter, começam a ser frequentes publicações de belgas a oferecer lugares a estrangeiros depois das explosões desta manhã. Foi criada a conta Brussels Lift para ajudar a conectar pessoas que precisem de viajar com condutores com lugares livres.


15:00 Três suspeitos procurados pelas autoridades belgas.

14:52 Primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, presidiu uma reunião de emergência com o comité de segurança do país na sequência dos ataques.

14:50 Duas operações policiais estão a decorrer em Bruxelas, uma delas nas traseiras da estação de Maelbeek, onde se deu uma das três explosões. Um automóvel vazio, com chave na ignição e motor a trabalhar, levantou a suspeita. A imagem de dois suspeitos é divulgada pela imprensa belga.

14:49 – Decretados três dias de luto nacional na Bélgica.

14:46 - Nos Estados Unidos, a candidata Democrata, Hillary Clinton, disse que em comunicado citado pela Reuters: "os ataques de hoje vão apenas fortalecer a nossa resolução para continuarmos juntos como aliados e derrotar o terrorismo e o jihadismo por todo o mundo"


14:44 -
Informações avançadas pela imprensa belga dão conta de rusgas policias no distrito de Schaerbeek, escreve a BBC.

14:37 -
 David Cameron, primeiro-ministro britânico, escreveu na rede social Twitter que reuniu o "Cobra" – um comité britânico de resposta de emergência. Na sequência deste encontro, as autoridades britânicas decidiram aumentar a presença policial nos portos, aeroportos, estações de metro e estações de comboios internacionais. Num tweet pouco depois, o chefe de Governo britânico escreveu ainda: "os terroristas por detrás da atrocidade de hoje atacam o nosso estilo de vida e atacaram-nos por causa de quem somos. Nunca vamos deixa-los ganhar".


- As bandeiras na Comissão Europeia estão a meia haste depois dos ataques desta manhã.

- Duas das principais estações ferroviárias em Bruxelas vão abrir pelas 15:00 de Lisboa, escreve a Reuters. A BBC avança que são as estações de Midi e do Norte.

A carregar o vídeo ...


O que sabemos até ao momento:


Por volta das 8:00 locais duas explosões no aeroporto de Bruxelas lançaram o pânico e levaram as autoridades a evacuar o local. A esta explosão seguiu-se uma terceira na estação de metro de Maelbeek, levantando suspeitas de um ataque terrorista coordenado.

O último balanço oficial dá conta de pelo menos 24 vítimas mortais e 81 feridos nas explosões do aeroporto, e de outros 20 mortos na explosão do metro e 55 feridos. Os dados foram avançados pela ministra da Saúde belga e pelas autoridades dos transportes. Entre os feridos estava uma cidadã portuguesa, que já foi assistida e está fora de perigo.

Na sequência das explosões toda a rede de transportes no país e o espaço aéreo foram encerrados. A circulação rodoviária foi bastante condicionada e as autoridades instaram as pessoas a permanecer dentro de portas. O nível de alerta do país está no nível quatro, o mais alto no país.

Entretanto a casa real no centro de Bruxelas foi evacuada e imprensa belga adianta que estão a decorrer buscas na cidade para encontrar os responsáveis por estes actos.

As suspeitas de que se trata de um ataque terrorista adensaram-se com as declarações do procurador belga Van Frédéric Van Leewn que disse, em conferência de imprensa, que uma das duas explosões que ocorreram no aeroporto de Zaventem "foi provavelmente desencadeada por um terrorista suicida". O responsável apontou ainda para o cenário de que um dos autores destas explosões pode estar em "fuga".

A comunidade internacional não tardou a reagir, com todos os líderes a condenar os "ataques" e a solidarizar-se com o povo e as autoridades belgas. Ferro Rodrigues, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa também já tiveram oportunidade de se manifestar.

Entretanto, a segurança foi reforçada nos aeroportos internacionais. Portugal teve um susto no aeroporto de Lisboa, mas foi um falso alarme. O nível de alerta do país mantém-se inalterado.

Os acontecimentos em Bruxelas estão a pressionar os mercados, quer europeus, quer Wall Street.




Notícias Relacionadas
Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI