Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bruxelas revê em alta previsões de crescimento da economia portuguesa

A Comissão Europeia reviu hoje em alta as previsões de crescimento para a economia portuguesa neste ano, alinhando-as com os valores previstos pelo Governo e pelo Banco de Portugal.

Negócios 07 de Maio de 2007 às 10:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Comissão Europeia reviu hoje em alta as previsões de crescimento para a economia portuguesa neste ano, alinhando-as com os valores previstos pelo Governo e pelo Banco de Portugal.

O novo quadro de projecções macroeconómicas, que Bruxelas actualiza duas vezes por ano, aponta para uama taxa de crescimento de 1,8% em 2007 e de 2% em 2008.

Estes valores comparam com uma previsão de crescimento de 1,5% neste ano e de 1,7% em 2008 que haviam sido avançadas nas últimas projecções de Bruxelas, divulgadas em Novembro do ano passado.

O número referente a 2008 continua, no entanto, aquém do previsto pelo Governo que antecipa um crescimento de 2,4%, e do valor avançado pelo FMI, a única instituição internacional que já actualizou este ano as suas projecções oficiais, que prevê um crescimento de 2,1% no próximo ano, após 1,8% em 2007.

Apesar de a economia portuguesa estar a ganhar velocidade, o maior ritmo de crescimento previsto não será suficiente para travar o processo de divergência iniciado em 2001. Portugal prepara-se, portanto, para completar sete anos de crescimento inferior à média dos seus parceiros europeus que, segundo as novas previsões da Comissão Europeia, deverão também crescer bem acima do que era previsto há seis meses: 2,6%.

Este valor compara com os 2,1% inscritos nas Previsões de Outono, publicadas em Novembro do ano passado, que posteriormente foi revisto em alta, na previsões intercalares de Março, para 2,4%. A Zona Euro prepara-se, deste modo, para realizar neste ano um feito raro: crescer, pelo segundo ano consecutivo, acima da sua taxa potencial e a um ritmo superior ao dos Estados Unidos, e igualar o ritmo observado em 2006. Bruxelas revê igualmente em alta, de 2,2% para 2,5%, a taxa de crescimento para os países do euro em 2008.

 

Comissão Europeia Governo*
2007-Prev.Outono 2007-Prev.Primavera 2008-Prev.Outono 2008-Prev.Primavera 2007 2008
PIB 1,5 1,8 1,7 2 1,8 2,4
Inflação 2,2 2,3 2,1 2,3 2,1 2,2
Taxa de desemprego 7,7 7,7 7,7 7,5 7,5 7,4
Défice orçamental** 4 3,5 3,9 3,2 3,3 2,6
Dívida Pública** 69,4 65,4 70,7 65,8 68 68,4
* Cenário OE/2007 e PEC para as previsões de 2008; ** Valores em % do PIB;

Ver comentários
Outras Notícias