Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cameron antecipa "altos e baixos" nas negociações com a União Europeia

À chegada da Cimeira de Riga, David Cameron sublinhou que as negociações com a União Europeia poderão ser difíceis. Proposta de lei sobre referendo para a saída do Reino Unido é apresentada na próxima semana.

Reuters
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O primeiro-ministro britânico antecipa "altos e baixos" nas negociações com a União Europeia. Esta sexta-feira, 22 de Maio, à chegada à cimeira europeia, em Riga, Cameron deu a entender que o caminho não será fácil mas mostrou-se "determinado" em defender uma "reforma" da União Europeia. 

 

"Haverá altos e baixos. Um dia vai-se ouvir que é possível, no dia seguinte que algo é impossível… Mas há algo no meio disto tudo que será constante: a minha determinação de garantir aos britânicos uma reforma da União Europeia, de forma que tenham uma efectiva escolha no referendo que vamos fazer antes do final de 2017", disse o primeiro-ministro britânico.

 

Declarações divulgadas pelo gabinete de Cameron, antes da cimeira de Riga, tinham já sublinhado que as negociações poderão ser longas. "Hoje vou começar as discussões com os outros líderes sobre a reforma da União Europeia e a renegociação da relação do Reino Unido", referiu. "Estas negociações não serão fáceis".

 

Este será o primeiro encontro de David Cameron com os líderes europeus depois da vitória nas eleições do início deste mês, onde garantiu maioria absoluta e um reforço do número de deputados.

 

O projecto de lei que visa a realização do referendo sobre a continuação do Reino Unido na União Europeia será apresentado na próxima semana, a 27 de Maio, no dia seguinte ao discurso da rainha.

 

Nesse mesmo dia, Cameron reúne-se com o seu gabinete político, que passa a ser liderado pelo actual presidente da Câmara de Londres, Boris Johnon, que já se mostrou disponível para liderar uma campanha a favor da saída do Reino Unido da UE.

 

O Partido Conservador ainda não tomou uma posição perante o referendo, mas as conversações com os outros líderes europeus poderão ser determinantes.

 

Num discurso proferido esta quinta-feira, 21 de Maio, Cameron começou por dizer que é a favor da livre circulação na Europa, para depois avisar que as "mudanças no Estado-social, para reduzir o número de migrantes da UE, será uma exigência absoluta na minha renegociação".

 

Citado pelo Telegraph, David Cameron defendeu ser necessário "reduzir os incentivos a cidadãos da UE para virem" para o Reino Unido, algo que acontece "essencialmente devido ao nosso sucesso económico".

Ver comentários
Saber mais Reino Unido União Europeia Referendo Cimeira Riga
Outras Notícias