Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cameron apoia alterações ao Tratado mas exige contrapartidas

O primeiro-ministro britânico garantiu hoje que apoiaria alterações ao Tratado para resolver a crise do euro se, em troca, os líderes europeus aceitassem negociar a devolução de alguns "poderes" ao Reino Unido.

Rita Faria afaria@negocios.pt 05 de Dezembro de 2011 às 16:21
  • Partilhar artigo
  • 12
  • ...
O primeiro-ministro britânico, David Cameron, garantiu hoje que apoiaria alterações ao Tratado da União Europeia, para resolver a crise do euro, se os líderes europeus concordassem com algumas contrapartidas.

“Se houver alterações do Tratado, teremos de garantir que o Reino Unido assegura um aumento da defesa dos seus interesses na Europa”, disse David Cameron, em Londres, citado pela Bloomberg. Entre “as coisas importantes” que é essencial “salvaguardar”, o primeiro-ministro britânico destacou os serviços financeiros.

David Cameron garantiu ainda que nenhum poder será cedido à União Europeia sem a realização de um referendo, e lembrou que o seu compromisso para com o povo britânico é: “se o poder vai do Reino Unido para Bruxelas, eles têm de concordar primeiro”.

O discurso de David Cameron surge na sequência do anúncio feito hoje, por Angela Merkel e Nicolas Sarkozy, das intenções do eixo franco-alemão de enquadrar a união monetária “num novo Tratado” mais rigoroso e exigente.

Idealmente, este novo Tratado deverá ser negociado e ratificado pelos 27 países da União Europeia, mas se este método comunitário falhar, Sarkozy e Merkel garantem que farão as mudanças necessárias entre os 17 países do euro.

Ver comentários
Saber mais David Cameron Merkel Sarkozy União Europeia Tratado
Outras Notícias