Economia Cameron sugere que "Brexit" poderia pôr em risco a paz

Cameron sugere que "Brexit" poderia pôr em risco a paz

A pouco mais de seis semanas do referendo, o primeiro-ministro britânico sublinhou os "riscos" políticos da saída do Reino Unido da União Europeia.
Cameron sugere que "Brexit" poderia pôr em risco a paz
Reuters

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, sugeriu esta segunda-feira, 9 de Maio, que a saída do Reino Unido da União Europeia poderia colocar em risco a paz.

"Temos mesmo a certeza que a paz e a estabilidade no nosso continente estão asseguradas, sem sombra de dúvida? Será que vale a pena correr esse risco? Seria precipitado assumir que estão garantidas", afirmou, citado pelo Guardian, num discurso em Londres, esta segunda-feira, 9 de Maio.

cotacao Temos mesmo a certeza que a paz e a estabilidade no nosso continente estão asseguradas, sem sombra de dúvida? Será que vale a pena correr esse risco? David Cameron Primeiro-ministro britânico

Afirmando que acredita que o referendo de 23 de Junho vai decorrer com normalidade, Cameron argumentou que este voto é diferente, porque implica uma decisão que pode durar uma vida. Afirmando que respeita a perspectiva de quem defende outra posição, Cameron acrescentou que o Reino Unido será mais seguro, mais forte e melhor se ficar na União Europeia.


Referindo o conflito na Ucrânia, o primeiro-ministro britânico levantou a questão os "riscos" à paz, lembrando depois que a União Europeia "ajudou a reconciliar países" que foram inimigos durante décadas. "A verdade é que o que acontece na nossa vizinhança interessa aos britânicos. Foi assim em 1914, em 1940 e em 1989".



"O Reino Unido tem um interesse nacional fundamental em manter um propósito comum na Europa para evitar futuros conflitos entre países europeus. E isso exige liderança britânica, e exige que o Reino Unido se mantenha membro".

Esta segunda-feira, numa entrevista a um grupo alemão, citada pela France Presse, também o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou que uma eventual saúde da União Europeia terá "consequências imprevisíveis" na convivência dos europeus.

cotacao O Reino Unido tem um interesse nacional fundamental em manter um propósito comum na Europa para evitar futuros conflitos entre países europeus. E isso exige liderança britânica, e exige que o Reino Unido se mantenha membro. David Cameron Primeiro-ministro britânico



No início da campanha, há cerca de um mês, as sondagens não apontavam um resultado claro no referendo de 23 de Junho, sugerindo que os britânicos estão bastante divididos.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI