Economia Cavaco Silva defende que é preciso condições de atracção para residentes e emigrantes

Cavaco Silva defende que é preciso condições de atracção para residentes e emigrantes

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, defendeu esta quinta-feira que o futuro do país dependerá da criação de "condições de atracção para todos", tanto os residentes em Portugal como os emigrantes que querem regressar ao país.
Cavaco Silva defende que é preciso condições de atracção para residentes e emigrantes
Negócios 11 de junho de 2015 às 19:30

"O futuro do país dependerá, em grande medida, da capacidade de criar condições de atracção para todos, não só para os que desejam ficar, mas também para os que, tendo partido e residindo no estrangeiro, aspiram regressar a Portugal", afirmou Cavaco Silva no encontro "Faz - Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

 

No encerramento da iniciativa da COTEC, o Presidente da República considerou também: "Sair de Portugal não significa deixar de fazer parte da vida do país, pelo contrário, os laços afectivos reforçam-se e a distância geográfica confere uma nova perspectiva, mais objectiva, sobre o país que somos e que queremos ser".

 

Perante uma plateia de portugueses da diáspora, Cavaco Silva congratulou-se com o "reconhecimento dos esforços e do talento dos portugueses que residem no exterior, do seu trabalho e do seu admirável dinamismo, do seu espírito de fidelidade às raízes e aos valores que distinguem a portugalidade".

 

"O vosso sucesso como empresários, empreendedores, artistas, cientistas ou intervenientes na realidade social é uma mais-valia que Portugal não pode desperdiçar", disse Cavaco Silva dirigindo-se aos presentes, acrescentando que "são referências mobilizadoras de que os portugueses se devem orgulhar".

 

O chefe de Estado sublinhou ainda que "Portugal está a lutar com coragem e determinação para consolidar uma nova fase da vida nacional em que a economia possa crescer de forma sustentada e criar mais empregos qualificados, ao mesmo tempo que se reduzem as assimetrias de desenvolvimento".

 

"Tenho encontrado nos meus contactos com as comunidades no exterior muitos portugueses que não receiam abraçar o mundo inteiro, que não se resignam, que são ambiciosos e querem vencer, e que persistem em manter bem vivos os laços que os unem a Portugal", declarou o Presidente da República.

 

Durante a cerimónia, Cavaco Silva entregou o prémio "Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa 2015" da COTEC a José Neves, fundador da empresa 'Farfetch', revelando orgulho nesta empresa e afirmando que o seu "arrojado empenhamento numa área de forte concorrência e elevado risco, como é a internet, projecta a imagem do país a nível internacional e é fonte de inspiração para os empreendedores portugueses".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI