Economia CDU quer recuperar instrumentos de soberania monetária, cambial, orçamental e fiscal

CDU quer recuperar instrumentos de soberania monetária, cambial, orçamental e fiscal

João Ferreira, eurodeputado e cabeça de lista da Coligação Democrática Unitária (CDU) ao Parlamento Europeu, deseja que Portugal recupere a "soberania monetária, cambial, orçamental e fiscal".
Lusa 18 de fevereiro de 2014 às 00:31

Segundo João Ferreira, da CDU (PCP, "Os Verdes" e Intervenção Democrática), que falava na segunda-feira à noite numa sessão de esclarecimento no Seixal, integrada nas jornadas parlamentares comunistas, é necessária a "assunção firme do primado dos interesses nacionais sobre quaisquer constrangimentos decorrentes dos tratados e das políticas comuns da União Europeia, assim como a recuperação de imprescindíveis instrumentos de soberania monetária, cambial, orçamental e fiscal".

 

"A rejeição do pacto de agressão e dos seus sucedâneos, qualquer que seja a forma que venham a assumir e a renegociação da dívida nos seus prazos, juros e montantes" são "exigências imediatas" para o eurodeputado comunista.

 

O representante da CDU em Bruxelas defendeu que "a inserção de Portugal no processo de integração capitalista europeu representou, em termos gerais, desde o momento da adesão até hoje, um confronto com o regime democrático que emergiu da Revolução de Abril, um confronto com a Constituição" e "um confronto com a visão de um país independente e soberano, de progresso e justiça social".

 

"São milhares de propostas, perguntas, relatórios, pareceres e intervenções, sustentados numa profunda ligação à realidade, em muitas centenas de visitas, reuniões e jornadas de trabalho no país. Um valioso trabalho de denúncia e de proposta, reconhecido por inúmeras organizações e sectores da vida nacional", enumerou, referindo-se ao esforço protagonizado por elementos do PCP ou a CDU ao longo dos anos.

 

Após esta sessão com um total de 13 oradores, nomeadamente dos sindicalistas Mário Nogueira e Ana Avoila, na Sociedade Filarmónica União Seixalense e intitulada "direitos, desenvolvimento e soberania", as jornadas parlamentares conjuntas com os eurodeputados comunistas prosseguem hoje com uma série de visitas e contactos com agricultores, agentes culturais locais, membros de autarquias e de sindicatos, responsáveis por instituições de ensino e de saúde, mas também empresas, dando especial atenção ao sector das pescas.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI