Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CGD não cobra qualquer comissão pela renegociação do crédito

A Caixa Geral de Depósitos "segue o entendimento" do Ministério das Finanças e não irá cobrar comissões nas renegociações de crédito, quer na análise do processo, quer na efectivação das alterações.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 26 de Setembro de 2008 às 18:25
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...
A Caixa Geral de Depósitos “segue o entendimento” do Ministério das Finanças e não irá cobrar comissões nas renegociações de crédito, quer na análise do processo, quer na efectivação das alterações.

A lei da renegociação de crédito entrou em vigor esta semana e a polémica está instalada: os bancos não cobram a análise das renegociações, mas alguns, quando aprovam mudanças aos contratos estarão a cobrar as alterações aos contrato.

O entendimento do Ministério das Finanças aponta para que a nova lei proíbe quer as comissões de análise do processo, quer as comissões pela alteração do mesmo. Em declarações ao Negócios, fonte oficial da CGD adianta que o banco estatal “seque o entendimento do Ministério das Finanças”.

De acordo com alguns relatos, os bancos estão a cobrar comissões pelas alterações aos contratos de crédito. Só não cobram a análise do processo, uma comissão que a maioria já não cobrava. Esta tarde a SIC emitiu uma reportagem onde dava conta desta polémica, citando clientes que estavam a receber indicações nos balcões de que se os contratos fossem alterados, haveria lugar a pagamento de comissões.

Além da CGD, apenas o BES respondeu às questões formuladas pelo Negócios sobre a interpretação diferente da lei. O banco de Ricardo Salgado garante que não cobra qualquer comissão.

Ver comentários
Outras Notícias