Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

China substitui ministro das Finanças

A substituição do ministro reformista pelo anterior líder do Fisco chinês é encarada com normalidade pelos especialistas, não só pela idade de Lou Jiwei como pelos ajustamentos que o PC chinês está a levar a cabo antes do congresso de 2017.

Reuters
Paulo Zacarias Gomes paulozgomes@negocios.pt 07 de Novembro de 2016 às 09:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O governo de Pequim substituiu esta segunda-feira, 7 de Novembro, o ministro das Finanças, Lou Jiwei, tido como um reformista, por Xiao Jie, um ex-vice-secretário do Conselho de Estado.


De acordo com o Financial Times, a substituição deverá estar relacionada com a idade do até aqui responsável das Finanças, de 66 anos, e com alterações tendo em conta o próximo encontro magno do Partido Comunista chinês.


"É normal que quadros a nível ministerial se afastem nesta idade. O partido está a fazer ajustamentos antes do congresso [do próximo ano]," afirmou ao jornal o professor universitário Qiao Um.


Além das Finanças, o governo de Pequim fez ainda mexidas nas pastas de segurança do Estado e Assuntos Civis.

 

Xiao Jie, de 59 anos, além das funções no Conselho de Estado, presidiu durante seis anos ao Fisco chinês e começou a sua carreira no Ministério das Finanças. É visto como um dos elos entre o presidente Xi Jinping e o primeiro-ministro chinês Li Keqiang.


A notícia foi avançada pela agência estatal Xinhua, que refere que a decisão teve origem no comité permanente do parlamento chinês. Nas mãos de Lou Jiwei – que presidiu ao fundo soberano chinês - estiveram matérias como o financiamento da administração local e reequilíbrio orçamental da economia chinesa.


Nas últimas semanas, além de questionar as propostas de comércio internacional do candidato republicano Donald Trump, Jiwei anunciou também a intenção de introduzir impostos sobre a propriedade. Antes, tinha impedido os governos locais de se financiarem através de veículos informais, apresentando como alternativa a emissão de obrigações, travando a expansão da dívida.


A remodelação no Executivo acontece a quatro meses da tomada de posse do próximo Governo, em Março de 2018.

Ver comentários
Saber mais Pequim Lou Jiwei Xiao Jie Conselho de Estado Financial Times Partido Comunista política economia negócios e finanças economia (geral)
Outras Notícias