Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

China compra 94 milhões barris petróleo a Angola na primeira metade 2006

Angola exportou para a China 94 milhões de barris de petróleo nos primeiros seis meses de 2006, ou 18,2 do por cento do total d as importações petrolíferas chinesas, refere hoje a agência noticiosa oficial chinesa Nova China.

Negócios com Lusa 22 de Setembro de 2006 às 10:54
  • Partilhar artigo
  • ...

Angola exportou para a China 94 milhões de barris de petróleo nos primeiros seis meses de 2006, ou 18,2 do por cento do total d as importações petrolíferas chinesas, refere hoje a agência noticiosa oficial chinesa Nova China.

A Arábia Saudita, o Irão, a Rússia, Oman, Guiné Equatorial, Iémen, Congo, Líbia e Venezuela foram, por ordem de grandeza, a seguir a Angola, os maiores fornecedores estrangeiros de petróleo, refere a Nova China sem adiantar valores .

As importações petrolíferas chinesas aumentaram 17,6 por cento entre Janeiro e Junho de 2006 em comparação com o mesmo período de 2005, diz a Nova China, apesar dos esforços governamentais para reduzir a dependência chinesa de fontes energéticas estrangeiras.

A China importou no primeiro semestre do ano 492 milhões de barris de crude, o que equivale a 43 por cento do consumo do país.

Segundo dados da Administração Geral de Alfândegas da China, o país consumiu em 2005 um total de 2,2 mil milhões de barris de crude, uma ligeira baixa em relação a 2005.

A China é a segunda importadora e consumidora mundial de petróleo, atrás dos Estados Unidos, com o volume das importações petrolíferas chinesas a duplicar nos últimos cinco anos, devido ao crescimento económico médio anual de 8,9 p or cento.

Em 2005, a China importou 136 milhões de toneladas, contra um consumo estimado de 318 milhões de toneladas, segundo dados avançados recentemente por Zhang Guobao, vice-ministro da Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento, o ministério do país com a responsabilidade da planificação económica.

Ver comentários
Outras Notícias