Ambiente Clima: Reino Unido vai acolher cimeira mundial de veículos zero emissões em 2018

Clima: Reino Unido vai acolher cimeira mundial de veículos zero emissões em 2018

O Reino Unido vai organizar uma Cimeira Mundial de Veículos Zero Emissões em 2018 e quer fazer do "crescimento limpo" um dos pilares da estratégia industrial britânica, vai anunciar hoje a primeira-ministra, Theresa May, em Paris.
Clima: Reino Unido vai acolher cimeira mundial de veículos zero emissões em 2018
Reuters
Lusa 12 de dezembro de 2017 às 07:16
A cimeira, que terá lugar no outono, em data e local a anunciar, vai reunir ministros, líderes da indústria e representantes do sector de todo o mundo para promover o desenvolvimento do mercado de baixas emissões e automóveis eléctricos.

Theresa May quer estabelecer o Reino Unido como líder mundial na indústria de automóveis eléctricos de baixas emissões, reivindicando o pioneirismo da promessa de impor que, até 2050, quase todos os carros e camionetas em circulação nas estradas britânicas tenham emissões nulas.

A primeira-ministra britânica vai anunciar a iniciativa durante a cimeira sobre clima "One Planet", em Paris, organizada pelo presidente francês, Emmanuel Macron, para tentar impulsionar a aplicação do Acordo de Paris sobre a redução de emissões de gases com efeito de estufa, assinado há dois anos e ao qual o Presidente norte-americano, Donald Trump, renunciou.

"Combater as mudanças climáticas e mitigar seus efeitos para os mais pobres do mundo estão entre os desafios mais críticos que enfrentamos", vai dizer May, segundo um excerto do discurso divulgado em antecipação pelo seu gabinete.

O Reino Unido pretende eliminar até 2025 o uso de carvão como fonte de produção de electricidade, que em 2016 representou apenas 9% da produção de energia no país, menos de metade dos 22% registados em 2015.

"Ao redobrar os nossos esforços para eliminar o carvão, bem como reforçar a nossa produção mundial de automóveis eléctricos, mostramos que podemos reduzir as emissões de uma forma que sustenta o crescimento económico", vincará.

Theresa May vai ainda revelar outras medidas do governo britânico, nomeadamente a alocação de mais 140 milhões de libras (160 milhões de euros) para ajudar os países pouco desenvolvidos a enfrentar os efeitos das mudanças climáticas, nomeadamente nas Caraíbas.

Mais de 50 chefes de Estado e de Governo, incluindo o primeiro-ministro português, são esperados na capital francesa para a cimeira onde faltará Donald Trump, mas onde vai estar o secretário-geral da ONU, o português António Guterres.

Segundo a presidência francesa, devem participar mais de 2.000 "actores-chave", do sector público e privado, desde os chefes de governo de Espanha e Reino Unido, Mariano Rajoy e Theresa May, ao actor Leonardo DiCaprio ou ao multimilionário Bill Gates.