Europa Comissão Europeia explica imagens de Juncker com crise de ciática

Comissão Europeia explica imagens de Juncker com crise de ciática

O porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, explicou as imagens de Jean-Claude Juncker com uma crise momentânea de ciática. E diz que suspeita de alcoolismo é "de mau gosto".
Comissão Europeia explica imagens de Juncker com crise de ciática
Tiago Varzim 13 de julho de 2018 às 12:25
Na passada quarta-feira o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, esteve na cimeira da NATO, mas o momento mais mediático da sua passagem por lá foi um vídeo em que cambaleava ao lado dos líderes europeus. Perante as questões sobre a sobriedade de Juncker, o porta-voz da Comissão esclareceu esta sexta-feira de manhã em Bruxelas que a falta de equilíbrio do presidente deveu-se a uma "crise momentânea de ciática" com "cãibras severas". 

Em conferência de imprensa, Margaritis Schinas esclareceu que foi uma crise de ciática a justificar a debilidade do presidente da Comissão Europeia, tendo aproveitado a ocasião para agradecer a ajuda do primeiro-ministro português António Costa e do primeiro-ministro holandês Mark Rutte. Ambos ajudaram Jean-Claude Juncker a andar, tal como se pode ver nas imagens divulgadas.

 
Perante as questões de vários jornalistas, o porta-voz da Comissão garantiu que Juncker não misturou analgésicos com álcool. A dor de ciática deu-se de forma momentânea, tendo depois desaparecido no jantar que ocorreu posteriormente às cerimónias. "[A dor] vem e vai", resumiu, referindo que não foi necessária assistência médica no local. Mais tarde foram divulgadas fotos do presidente a ser transportado numa cadeira de rodas para o jantar da NATO.

"Ele está a tomar medicamentos que são prescritos neste tipo de assuntos de ciática", explicou ainda Margaritis Schinas, aproveitando a ocasião para classificar alguns manchetes de jornais de "insultuosas" e "de mau gosto", por terem "explorado a dor do presidente Juncker". "Não considero que isso seja elegante ou justo", atacou. 

O porta-voz da Comissão Europeia garantiu ainda que o presidente está em condições de saúde de exercer as suas funções, apesar dos problemas. E, por isso, a agenda de Juncker não será mudada nem irá um médico de acompanhamento nas suas futuras viagens que, na próxima semana, incluem Pequim, Tóquio, Bruxelas e Madrid. Esta sexta-feira Jean-Claude Juncker está nos escritórios, em Bruxelas, em reunião com o embaixador dos Estados Unidos.

Também esta sexta-feira o porta-voz do Governo alemão, Steffen Seibert, citado pela Reuters, assegurou que a Alemanha mantém um "elevado grau de confiança" no presidente da Comissão Europeia.



pub