Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Comissão da Carteira dos Jornalistas abre inquérito a violação dos deveres profissionais

A Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ) vai averiguar se houve violação dos deveres profissionais nos textos do "Diário de Notícias" sobre o caso da alegada suspeita de vigilância governamental sobre a Presidência da República.

Negócios com Lusa 24 de Setembro de 2009 às 13:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • 17
  • ...
A Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ) vai averiguar se houve violação dos deveres profissionais nos textos do "Diário de Notícias" sobre o caso da alegada suspeita de vigilância governamental sobre a Presidência da República.

Segundo disse à Agência Lusa fonte da entidade, a decisão de abrir um processo sumário de inquérito, "a fim de se apurar sobre o cumprimento, nomeadamente, do dever do jornalista em 'proteger a confidencialidade das fontes de informação...', foi tomada quarta-feira em reunião plenária.

O director do DN, contactado pela Lusa, escusou-se a comentar a notícia. "Não faço comentários a nenhuma questão que não seja a central neste caso", afirmou João Marcelino.

O DN avançou na sexta-feira que o assessor do Presidente da República Fernando Lima foi a fonte do diário Público na sua manchete de 19 de Agosto, em pré-campanha eleitoral, segundo a qual já no ano passado Cavaco Silva suspeitava estar a ser espiado pelo Governo liderado por José Sócrates.

Nesse dia, o DN publicou uma alegada mensagem de correio electrónico entre Luciano Alvarez e o correspondente da Madeira, Tolentino de Nóbrega, com instruções para seguir pistas fornecidas pelo até então assessor de imprensa do Presidente, Fernando Lima, quanto a essa suspeita, supostamente por ordem directa de Cavaco Silva.
Ver comentários
Outras Notícias