Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Confiança na economia da Zona Euro atinge máximo de cinco anos

O índice que mede a confiança dos agentes económicos na Zona Euro atingiu em Julho o valor mais elevado dos últimos cinco anos e a inflação manteve-se em níveis elevados, justificando a posição do Banco Central Europeu em continuar a subir as taxas de jur

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 31 de Julho de 2006 às 10:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O índice que mede a confiança dos agentes económicos na Zona Euro atingiu em Julho o valor mais elevado dos últimos cinco anos e a inflação manteve-se em níveis elevados, justificando a posição do Banco Central Europeu em continuar a subir as taxas de juro.

O índice de sentimento económico, que mede a confiança dos empresários e dos consumidores da Zona Euro, aumentou em Julho para 107,7 pontos, contra os 107,1 pontos do mês anterior. A leitura de Julho é a mais elevada desde Março de 2001.

Já o índice de preços no consumidor aumentou 2,5% em termos homólogos, segundo a primeira estimativa do Eurostat. Este valor, igual ao do mês anterior, confirma que persistem as pressões inflacionistas na Zona Euro.

Os dois indicadores dão mais espaço de manobra para o Banco Central Europeu, que visa uma inflação em redor dos 2%, aumentar as taxas de juro. Na próxima reunião, a realizar na quinta-feira, as expectativas apontam para uma subida de juros para 3% e até ao final do ano são estimadas mais subidas.

Numa altura em que a economia europeia dá sinais de melhoria, as pressões inflacionistas justificam a política monetária mais apertada por parte do Banco Central Europeu, que no espaço de oito meses irá subir os juros pela quarta vez na próxima quinta-feira.

Subida em Portugal

Em Portugal o índice de sentimento económico também aumentou, passando de 92,5 para 94 pontos no mês de Julho, de acordo com o Eurostat.

Este resultado reflecte a melhoria da confiança dos empresários da indústria (de -9 para -6), no retalho (-13 para -10) e na construção (-36 para -35). Já o índice que mede a confiança dos consumidores portugueses ficou inalterado nos 36 pontos negativos em Julho.

Outras Notícias