Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Confiança dos CEO norte-americanos derrapa para mínimos de três anos

Entre o segundo e o terceiro trimestres, a confiança dos dirigentes das maiores empresas dos Estados Unidos sofreu a maior queda em dez anos.

Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 26 de Setembro de 2012 às 17:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
As expectativas dos CEO das maiores empresas norte-americanas sobre a evolução da maior economia mundial sofreram, entre o segundo e o terceiro trimestre, a maior queda em dez anos, atingindo o patamar mais baixo dos últimos três.

Os dados foram hoje divulgados pela Business Roundtable (BRT), associação de dirigentes de empresas que empregam, no seu conjunto, mais de 14 milhões de trabalhadores e explicam quase um terço do valor da bolsa norte-americana.

Os dados, citados pela agência Reuters, revelam que o índice caiu de 89,1 no segundo trimestre para 66 no terceiro. Nunca, desde que há uma década o índice da BRT é calculado, se havia observado uma deterioração tão acentuada deste indicador de confiança, que está agora num nível comparável ao registado no terceiro trimestre de 2009, quando os Estados Unidos começavam a emergir da mais profunda recessão em 80 anos. Uma leitura acima de 50 sinaliza, porém, que a expectativa é que a economia continue a crescer.

O PIB dos Estados Unidos está a crescer há 12 trimestres consecutivos, mas os avanços têm sido modestos para os padrões históricos, e não têm sido suficientes para reduzir a taxa de desemprego, que permanece ainda acima de 8%.

Os últimos dados revelam que o crescimento abrandou para 1,7% no segundo trimestre, permanecendo aquém da faixa 2-2,5% considerada necessária para manter estável a taxa de desemprego.

De acordo com os dados do BRT, 34% dos CEO inquiridos esperam despedir nos próximos seis meses (eram 20% no último inquérito), e 58% antecipam uma subida das vendas, menos que os 75%.

A menos de dois meses das eleições presidenciais, o lento crescimento económico e os níveis de desemprego elevados continuam a ser uma das principais armas de arremesso usadas pela candidatura republicana de Mitt Romney contra o presidente Barack Obama.

São membros da BRT empresas como a Wal-Mart, GM, Alcoa, Dow, Citigroup e Chevron.
Ver comentários
Saber mais Confiança CEO Estados Unidos
Outras Notícias