Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Confiança dos consumidores norte-americanos sobe para máximos de 2008

A confiança dos consumidores americanos subiu em Fevereiro para máximos de 2008, impulsionada pelo optimismo em relação aos salários e à economia.

Negócios negocios@negocios.pt 22 de Fevereiro de 2011 às 16:18
Nos Estados Unidos a confiança dos consumidores registou em Fevereiro um valor máximo desde há três anos. Este optimismo é baseado na esperança de melhores salários e de uma retoma da economia.

O “Conference Board”, organização sem fins lucrativos que realiza estudos de mercado para o Estado, estimou um índice de confiança de 70,4 pontos, valor mais alto desde Fevereiro de 2008. Em Janeiro o mesmo índice foi 64,8 pontos. Economistas consultados pela Bloomberg estimavam uma leitura de 65,5 pontos.

Um arranque no optimismo e no emprego pode ter encorajado os americanos a aumentar os seus gastos, impulsionando o consumo privado, a maior fatia da economia. Por outro lado, o desemprego que se afigura em 9% ou mais nos próximos dois anos, irá restringir o consumo das famílias.

“Os empregos são o factor mais importante que determina o comportamento dos consumidores” refere Guy LeBas, estratega chefe da área de dívida na Consultora Janney Montgomery Scott LLC.

A percentagem de americanos que espera ver os seus rendimentos aumentar nos próximos seis meses subiu de 15,3% em Janeiro para 17,3% em Fevereiro. 4,9% das pessoas admitiu estar satisfeita com os seus rendimentos actuais em Fevereiro, percentagem que em Janeiro era de 4,6%.

Ver comentários
Saber mais Estados Unidos
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio