Política Conselho nacional do CDS para marcar congresso reúne-se em 17 de outubro

Conselho nacional do CDS para marcar congresso reúne-se em 17 de outubro

Fonte do partido disse hoje à Lusa que a comissão executiva, o órgão de direção mais restrita de Assunção Cristas, que se reuniu na quinta-feira, marcou o conselho nacional para dia 17 de outubro, na quinta-feira, na sede nacional do partido, em Lisboa.
Conselho nacional do CDS para marcar congresso reúne-se em 17 de outubro
Lusa
Lusa 11 de outubro de 2019 às 14:08
O conselho nacional do CDS-PP reúne-se na quinta-feira para marcar o congresso antecipado que vai eleger o sucessor de Assunção Cristas, que se demitiu na noite das legislativas, disseram hoje à Lusa fontes partidárias.

Fonte do partido disse hoje à Lusa que a comissão executiva, o órgão de direção mais restrita de Assunção Cristas, que se reuniu na quinta-feira, marcou o conselho nacional para dia 17 de outubro, na quinta-feira, na sede nacional do partido, em Lisboa.

Não há ainda proposta de data para a realização do congresso nacional, mas, devido aos prazos estatutários, pode realizar-se em meados de dezembro ou em inícios de janeiro do próximo ano.

Os estatutos do partido, no seu artigo 53.º, estabelecem que em caso de eleições antecipadas por um período superior a um mês, o que é o caso, elas não podem ser marcadas com "uma antecedência inferior a 45 dias", ou seja, um mês e meio de antecedência.

Logo na noite das legislativas de 06 de outubro, em que o CDS se viu reduzido a 4,2% e o grupo parlamentar passou de 18 a cinco deputados, Assunção Cristas assumiu a derrota, demitiu-se e anunciou que não se recandidataria ao cargo.

Este foi o pior resultado eleitoral do CDS desde 1991, quando obteve 4,4% e cinco deputados, era Diogo Freitas do Amaral presidente do partido.

Nas 24 horas seguintes, surgiram um candidato assumido, Abel Matos Santos, da Tendência Esperança em Movimento - CDS (TEM-CDS), logo na noite de domingo, e na segunda-feira foram dois os dirigentes a dizer que estão "em reflexão" -- o ex-deputado Filipe Lobo d'Ávila, do "Juntos pelo Futuro" do CDS, e João Almeida, ex-líder da JP, deputado e porta-voz do partido.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI