Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Construção de edifícios diminui mais de 20% em 2006

A conclusão da construção de edifícios caiu em 20,3% no ano passado e o licenciamento diminuiu em 5,5% em 2006, de acordo com os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 13 de Março de 2007 às 16:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A conclusão da construção de edifícios caiu em 20,3% no ano passado e o licenciamento diminuiu em 5,5% em 2006, de acordo com os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

"Em 2006, foram concluídas obras em cerca de 31 mil edifícios, o que corresponde a uma diminuição de 20,3% face ao ano anterior", segundo o INE que adianta que todas as regiões do país verificaram quebras no índice de construção quando comparado o ano passado com 2005.

No que respeita às licenças, "em Portugal foram licenciados cerca de 48 mil edifícios, o que corresponde a uma variação média anual negativa de 5,5%, face ao ano anterior".

Analisando os dados apenas do último trimestre de 2006, a tendência de quebra manteve-se. O número total de edifícios concluídos diminuiu em 20,3% e número total de edifícios licenciados diminuiu 5,5%, adianta o INE.

"No quarto trimestre de 2006, o número total de edifícios concluídos no país apresentou uma variação média anual negativa de 20,3%". A variação média anual dos fogos concluídos em construções novas para habitação familiar registou um decréscimo de 21,2%, atenuando o seu comportamento negativo.

"Nos últimos quatro trimestres, a variação média do número de edifícios licenciados em construções novas para habitação familiar, registou uma variação positiva na região dos Açores (0,6%)", enquanto as restantes regiões sofreram variações negativas, "com destaque para a região do Algarve (-15,5%)".

As regiões do Norte e do Centro foram responsáveis por perto de 62% dos edifícios licenciados no quarto trimestre de 2006 "e por pouco mais de metade dos fogos licenciados em construções novas para habitação familiar".

O INE realça ainda que a maioria dos fogos concluídos (61%) no quarto trimestre corresponde a edifícios de apartamentos.

Outras Notícias