Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Corte de juros de Janeiro divide Reserva Federal norte-americana

O cortes de juros nos Estados Unidos dividiu a Reserva Federal norte-americana. Alguns governadores da Fed discordaram da altura escolhida e da dimensão do corte. Pela primeira vez em duas décadas, Ben Bernanke anunciou um corte de emergência de 50 pontos

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 26 de Fevereiro de 2008 às 19:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O cortes de juros nos Estados Unidos dividiu a Reserva Federal norte-americana. Alguns governadores da Fed discordaram da altura escolhida e da dimensão do corte. Pela primeira vez em duas décadas, Ben Bernanke anunciou um corte de emergência de 50 pontos base no valor do dinheiro e em apenas um mês reduziu a taxa de juro em 1%.

No entanto, esta decisão não foi unânime. Antes da Fed anunciar o corte de emergência, a 22 de Janeiro, quatro governadores da Fed tinham defendido uma redução de 50 pontos base (o que veio a acontecer), dois pediram uma diminuição de 25 pontos base e outros quatros consideraram que a Fed não deveria proceder a uma redução.

Os governadores de Minneapolis e de Chicago defenderam uma redução de 75 pontos base. "Apesar da inflação representar uma preocupação, estes dois governadores consideraram que a economia real enfrentava graves riscos", referem as minutas da Fed, divulgadas esta tarde.

De acordo com as minutas, os governadores de Atlanta, St. Louis, Kansas e São Francisco votaram pela não alteração da taxa de juro. "Todos consideraram que existiam elevados riscos inflacionistas e para o crescimento económico mas preferiam esperar por mais dados económicos", explicam as minutas. William Poole, governador da Fed de St. Louis referiu que esta medida foi injustificada fora das reuniões regulares do banco.

Após o corte de emergência, nove governadores pediram uma redução de 50 pontos base para 3,5%. Richmond e Dallas defenderam que a taxa não devia ser alterada.

Mais lidas
Outras Notícias