Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Corte na Taxa Social Única agrava défice em mil milhões

A medida de redução da Taxa Social Única (TSU), proposta pelo PSD no seu programa eleitoral, teria um peso de pelo menos mil milhões de euros na receita da Segurança Social. Contas feitas, este impacto significaria qualquer coisa como 0,7% do PIB português, com as necessárias consequências em termos de agravamento do défice público.

Filomena Lança filomenalanca@negocios.pt 02 de Setembro de 2009 às 00:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...
A medida de redução da Taxa Social Única (TSU), proposta pelo PSD no seu programa eleitoral, teria um peso de pelo menos mil milhões de euros na receita da Segurança Social. Contas feitas, este impacto significaria qualquer coisa como 0,7% do PIB português, com as necessárias consequências em termos de agravamento do défice público.

As propostas dos social-democratas são as que mais agravam o défice público. Com excepção da TSU e da suspensão do Pagamento Especial por Conta (PEC) - com um impacto mínimo - todas as outras não são quantificáveis com os dados conhecidos.

O programa do PSD prevê "reduzir em dois pontos percentuais a TSU suportada pelos empregadores, até 2011, salvaguardando uma adequada compensação financeira à Segurança Social".

O Negócios fez as contas. Com base na receita arrecadada em 2008 pela Segurança Social - cerca de 19,5 mil milhões de euros -, se em vez dos actuais 34,75% as empresas passassem a entregar apenas 32,75% (21,75% seus mais 11% dos trabalhadores), as contribuições sofreriam uma quebra de mais de mil milhões de euros.



logo_empresas
Ver comentários
Outras Notícias