Europa Costa: Acordo de Governo na Alemanha é oportunidade para futuro da UE

Costa: Acordo de Governo na Alemanha é oportunidade para futuro da UE

O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje que o acordo entre os conservadores e os sociais-democratas na Alemanha "abre uma boa oportunidade para o futuro da União Europeia".
Costa: Acordo de Governo na Alemanha é oportunidade para futuro da UE
Fabrizio Bensch/Reuters
Lusa 04 de março de 2018 às 12:51

"O acordo SPDDE/CDU abre uma boa oportunidade para o futuro da União Europeia. A aprovação deste acordo foi seguramente uma decisão difícil, que exigiu muita coragem aos militantes do SPD, mas é um passo decisivo para o futuro da Europa", escreve António Costa numa mensagem publicada em português e em inglês na rede social Twitter.

 

Os militantes do Partido Social-Democrata alemão (SPD) aprovaram o acordo com a União Democrata-Cristã (CDU) e a União Social-Cristã (CSU), decisivo para a formação de um governo de coligação na Alemanha, confirmou hoje a direção do partido.

 

Cerca de 66% dos votantes na consulta interna deram o "sim" à coligação para um Governo liderado por Angela Merkel, que vai agora poder iniciar o seu quarto mandato, mais de cinco meses após as eleições.

 

 

Mais especificamente, o "sim" obteve 238.604 votos (66,02%), enquanto o "não" recolheu 123.329 (33,98%), tendo votado 78,8% dos cerca de 463 mil militantes do SPD, número superior ao obtido no referendo de há quatro anos, quando o SPD perguntou aos seus apoiantes se desejavam uma grande coligação.

 

A ‘luz verde’ das bases do SPD põe fim a mais de cinco meses de um impasse pós-eleitoral inédito no país, numa altura em que a Europa, afetada pela crise do ‘Brexit’ e pela onde de nacionalismos, precisa mais do que nunca de um executivo sólido na Alemanha.

 

Merkel deverá ser formalmente eleita chanceler pelos deputados em meados desde mês, provavelmente dia 14, avançando, assim, para o quarto mandato consecutivo, quase seis meses depois das eleições de 24 de setembro.

 

Os 463.723 militantes sociais-democratas foram convocados para esta votação, vinculativa, que decorreu por correspondência entre 20 de fevereiro e sexta-feira passada.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 04.03.2018

Tenho muito saibro contaminado nas traseiras do meu quintal. Ninguém, pessoa ou organização, quer aquilo para o que quer que seja. Não presta para nada. Até os vizinhos fugiram para longe só para não viverem perto daquilo. Contacto os meus amigos do PS em Lisboa e peço para eles decretarem que todo o cidadão tem que ter na sua posse 50 kg do meu saibro até ao final do ano, guardado num cofre da CGD. Criei um mercado com procura, decretada é certo, e completamente distorcido, a partir do nada, e para o qual sou o único ofertante. Os meus amigos do PS criam uma série de carreiras de supervisão e fiscalização de todas as actividades relacionadas com a compra, transporte e acomodação do meu "produto" por parte de todos os cidadãos do país. Como se não bastasse, o governo decreta que todas as autoestradas, IPs e ICs têm de ser reconstruídas recorrendo ao meu saibro. A economia nesse ano cresce 25%, o desemprego é nulo e o melhor é que eu enriqueço 250000%. Bem-vindos ao socialismo tuga.

comentários mais recentes
Criador de Touros 04.03.2018

O socialista António Costa é de facto indiano. É à balda. Faz coligações com os comunistas/comunistas bloquistas e agora quer dar-lhes um pontapé no traseiro e fazer coligação com Rui Rio. É a ética indiana da balda. Tudo de qualquer maneira. Para todos os efeitos é uma forma algo aciganada de fazer política, que os ciganos sairam do norte da Índia há mil anos. São parentes. Portugal está entregue.

Anónimo 04.03.2018

Tenho muito saibro contaminado nas traseiras do meu quintal. Ninguém, pessoa ou organização, quer aquilo para o que quer que seja. Não presta para nada. Até os vizinhos fugiram para longe só para não viverem perto daquilo. Contacto os meus amigos do PS em Lisboa e peço para eles decretarem que todo o cidadão tem que ter na sua posse 50 kg do meu saibro até ao final do ano, guardado num cofre da CGD. Criei um mercado com procura, decretada é certo, e completamente distorcido, a partir do nada, e para o qual sou o único ofertante. Os meus amigos do PS criam uma série de carreiras de supervisão e fiscalização de todas as actividades relacionadas com a compra, transporte e acomodação do meu "produto" por parte de todos os cidadãos do país. Como se não bastasse, o governo decreta que todas as autoestradas, IPs e ICs têm de ser reconstruídas recorrendo ao meu saibro. A economia nesse ano cresce 25%, o desemprego é nulo e o melhor é que eu enriqueço 250000%. Bem-vindos ao socialismo tuga.

pub