Legislativas Costa e Cristas em debate cerrado com um "enorme fosso" político a separá-los

Costa e Cristas em debate cerrado com um "enorme fosso" político a separá-los

Os líderes do PS, António Costa, e do CDS-PP, Assunção Cristas, travaram nesta sexta-feira, na TVI, um debate cerrado, sem quaisquer pontos de consenso, com "um enorme fosso" a separá-los em termos de propostas políticas.
Costa e Cristas em debate cerrado com um "enorme fosso" político a separá-los
Tiago Petinga/Lusa
Lusa 13 de setembro de 2019 às 22:00

No final de 30 minutos de discussão dura, a presidente do CDS-PP deixou um alerta aos portugueses para os "perigos" de acordarem na manhã de 7 de outubro, dia seguinte às legislativas, com uma maioria de dois terços da esquerda no parlamento.

 

António Costa contrapôs que o perigo seria os portugueses acordarem no dia 7 de outubro com "aventureirismos" de reduções fiscais e procurou depois definir o PS como "o partido do bom senso, do equilíbrio político e da estabilidade".

 

A discussão entre os dois subiu de tom após uma intervenção de António Costa em que atacou as propostas programáticas do CDS-PP em matérias como acesso pago a universidades públicas, habitação e direito de propriedade e, nas políticas de natalidade, regresso a um mecanismo de apoios sociais por rendimento familiar.

 

A estes temas lançados, o secretário-geral do PS ainda juntou mais tarde um quarto, esse sobre as propostas fiscais do CDS-PP. E esses temas acabaram por dominar grande parte do debate, com a líder democrata-cristã a rejeitar as críticas que lhe foram apresentadas por António Costa.

 

Num ponto - e só num ponto - Cristas e Costa estiveram de acordo: um enorme fosso separa as propostas do PS e as do CDS-PP.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI