Política Costa e Rio formalizam na quarta-feira acordos sobre descentralização e fundos europeus

Costa e Rio formalizam na quarta-feira acordos sobre descentralização e fundos europeus

O primeiro-ministro, António Costa, e o presidente do PSD, Rui Rio, formalizam na quarta-feira, ao final da tarde, os acordos entre Governo e sociais-democratas sobre descentralização e o futuro quadro comunitário, confirmou fonte oficial social-democrata.
Costa e Rio formalizam na quarta-feira acordos sobre descentralização e fundos europeus
Lusa
Lusa 17 de abril de 2018 às 16:34

Questionada sobre o anúncio feito no parlamento pelo ministro da Administração Interna, Eduardo de Cabrita, de que Costa e Rio se reuniriam na quarta-feira com vista a "uma convergência" para a descentralização de competências para as autarquias, fonte oficial do PSD confirmou a assinatura quer deste acordo quer do relativo ao Portugal 2030.

 

A hora final da assinatura dos acordos, que terá lugar na residência oficial do primeiro-ministro, em São Bento, com a presença de António Costa e de Rui Rio, está ainda por fechar, mas será após o debate quinzenal na Assembleia da República.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Telmo Há 1 semana

Os 2 partidos responsáveis pelo abandono e empobrecimento do interior, simulam descentralização para que tudo fique na mesma. O povo do interior é pacifico e humilde mas deve desprezar os governantes que o espoliaram.

Tereza Há 1 semana

A descentralização do Costa é Lisboa, Lisboa e Lisboa, fomentar o turismo em Lisboa para aumentar o monte dos funcionários do estado, governo, empresas públicas, institutos e fundações. Lisboa tudo, o resto que fique reserva de índios.

pub