Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Covid-19: Itália, Noruega e EUA ponderam aliviar contenção após Áustria e Dinamarca

Em Itália, o epicentro do vírus na Europa, algumas empresas podem voltar a abrir em meados de abril.

Telmo Fernandes e Ismael Correia, funcionários de higiene pública da Junta de Freguesia de Benfica.
Negócios jng@negocios.pt 07 de Abril de 2020 às 15:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Áustria e a Dinamarca foram os dois primeiros países europeus a avançarem com um alívio das medidas implementadas para conter o coronavírus, mas Itália, Noruega e Estados Unidos também já estão a olhar para essa possibilidade, avança a Bloomberg.

Em Itália, o epicentro do vírus na Europa, algumas empresas podem voltar a abrir em meados de abril, de acordo com uma fonte familiarizada com a matéria e contactada pela agência de notícias. Empresas dos setores agrícola e de saúde assim como outras da indústria metalomecânica que estejam ligadas a este setor, são candidatas a reabrir. O governo está a estudar esta possibilidade face à diminuição dos números de novos casos e mortes.

A Noruega poderá avançar medidas no mesmo sentido numa conferência de imprensa que está agendada para o final desta terça-feira. O principal conselheiro económico de Donald Trump, avançou que a Casa Branca também já começou a planear como é que os Estados Unidos vão relançar a economia.

O isolamento social tem-se provado eficaz tendo em conta a redução do número de casos e de mortes que se tem verificado, e que sustenta os planos de muitos destes países de regressar gradualmente à normalidade. Esta segunda-feira na Noruega, o ministro da Saúde declarou que o surto de covid-19 já se encontra "sob controlo" no país. Itália, Espanha, Alemanha e França, assim como Nova Iorque, viram os números de novos casos da epidemia a cair nos últimos dias, embora Espanha tenha voltado a fazer soar os alarmes esta terça-feira: o país registou 743 mortos com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, um novo aumento após quatro dias de quebras, avançam as autoridades de saúde espanholas.

Dinamarca e Áustria na dianteira
O país nórdico vai encetar uma "abertura cautelosa" que começa com os jardins de infância e escolas primárias a 15 de abril, caso o vírus se mantenha estável, anunciou a primeira-ministra, Mette Frederiksen, esta segunda-feira à noite. O Governo vai também iniciar conversações com os líderes empresariais de forma a que os trabalhadores regressem aos respetivos postos, gradualmente.

Ainda assim, "algumas restrições vão manter-se nos próximos meses", anuncia a ministra, ressalvando que a razão para o Dinamarca não estar na mesma situação de maior calamidade de outros países foi ter agido cedo.

O chanceler da Áustria, Sebastian Kurz, afirmou que os primeiros passos para relançar a economia seriam abrir as lojas de pequeno retalho, jardinagem e hardware depois da Páscoa, para se seguir a abertura de todas as lojas a partir de 1 de maio.

Ver comentários
Saber mais Covid-19 Itália Bloomberg Estados Unidos EUA Dinamarca Espanha economia (geral) Noruega
Mais lidas
Outras Notícias