Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cowen: A Irlanda não pediu ajuda à União Europeia (act.)

O primeiro-ministro irlandês admitiu que o país vive uma situação "frágil" mas garantiu que as suas finanças públicas estão controladas e que não pediu ajuda à União Europeia.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 16 de Novembro de 2010 às 17:31
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
O primeiro-ministro irlandês admitiu que o país vive uma situação "frágil" mas garantiu que as suas finanças públicas estão controladas e que não pediu ajuda à União Europeia.

Brian Cowen afirmou esta tarde no Parlamento irlandês que o país não pediu ajuda à União Europeia. O primeiro-ministro acrescentou mesmo que, até agora, a Irlanda não esteve envolvida em nenhuma discussão formal com os parceiros europeus sobre as condições de mercado.

Apesar de ter negado um pedido de ajuda formal à União Europeia, Cowen sublinhou que é do "interesse de todos encontrar uma solução credível e eficiente que garanta segurança aos mercados e reponha a confiança e a estabilidade".

As declarações de Cowen surgem no mesmo dia em que o comissário europeu para os assuntos económicos, Olli Rehn, ter afirmado que a União Europeia, o FMI e o Banco Central Europeu já estão a trabalhar em conjunto para encontrar uma solução para o problema da banca irlandesa.

À chegada à reunião do Ecofin, com uma hora e um quarto de atraso, o ministro das Finanças, Brian Lenihan, garantiu que a Irlanda vai estar "totalmente financiada até meados de 2011" e acrescentou que os "mercados não estão a ser bons para a Irlanda".

Entretanto, o Tesouro britânico garantiu, em comunicado, que não recebeu nenhum pedido forma por parte da Irlanda. "Não houve nenhum pedido formal de ajuda por parte do governo britânico. Não vamos aumentar as especulações sobre o que pode ou não pode acontecer à Irlanda – ou a qualquer outro país", referia o comunicado.

Ver comentários
Saber mais Irlanda primeiro-ministro irlandês Brian Cowen
Outras Notícias