Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crédito malparado nas famílias atinge novo recorde em Agosto

As dificuldades das famílias portuguesas em cumprirem o pagamento dos créditos aos bancos estão a acentuar-se, provocando uma subida no crédito malparado no mês de Agosto, período que decorreu antes do agravamento da crise financeira.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 21 de Outubro de 2008 às 11:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
As dificuldades das famílias portuguesas em cumprirem o pagamento dos créditos aos bancos estão a acentuar-se, provocando uma subida no crédito malparado no mês de Agosto, período que decorreu antes do agravamento da crise financeira.

De acordo com os dados do Banco de Portugal, hoje divulgados, o crédito de cobrança duvidosa entre os particulares, atingiu um recorde de 2,801 mil milhões de euros em Agosto, um aumento de 2,45% face a Julho e um crescimento de 26,46% contra Agosto do ano passado.

Este agravamento no crédito malparado é explicado pela subida dos juros e pelo abrandamento da economia portuguesa, sendo que os dados do banco central português ainda não reflectem o impacto da crise financeira, que iniciou em meados de Setembro com a falência da Lehman Brothers.

O crédito concedido às famílias portuguesas também aumentou, mas a um ritmo menor. Aumentou 0,4% para 133,55 mil milhões de euros, registando um crescimento homólogo de 8,8%.

Ainda assim, o peso do malparado no crédito total continua em 2,1%, um registo igual ao de Julho deste ano e que os economistas consideram que não é alarmante.

Malparado no consumo cresce 70% num ano

No crédito à habitação o malparado aumentou 1,68% para 1,51 mil milhões de euros, um valor que se situa 23,6% acima do nível de Agosto do ano passado.

O crédito concedido para compra de casa aumentou 0,4% em Agosto, para 105,9 mil milhões de euros, o que corresponde a um crescimento homólogo de 8,1%.

O peso do malparado no crédito total concedido na habitação continua igual ao de Julho (1,4%), mas acima dos 1,2% verificados em Agosto passado.

É no crédito ao consumo que o malparado está a aumentar a maior ritmo. Atingiu 691 milhões de euros, o que representa um crescimento de 1,92% face a Julho e 70% contra Agosto do ano passado.

O crédito ao consumo concedido subiu 0,4% em termos mensais e 23,7% em termos homólogos. O malparado já pesa 4,6% no total concedido para consumo, acima dos 4,5% de Julho e dos 3,3% de Agosto de 2007.



Ver comentários
Outras Notícias