Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crescimento dos empréstimos para consumo aceleram em Julho

Os empréstimos concedidos aos particulares aumentaram em Julho, refere o banco de Portugal nos Indicadores de Conjuntura hoje anunciados, sublinhando que esta evolução esteve associada ao aumento “significativo” dos empréstimos para consumo.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 22 de Setembro de 2006 às 14:32
  • Partilhar artigo
  • ...

Os empréstimos concedidos aos particulares aumentaram em Julho, refere o banco de Portugal nos Indicadores de Conjuntura hoje anunciados, sublinhando que esta evolução esteve associada ao aumento "significativo" dos empréstimos para consumo, em 9,9%.

Segundo a mesma fonte, os empréstimos bancários concedidos ao sector não monetário (excluindo administrações públicas) registaram uma taxa de variação anual de 8,9%, o que representou um aumento de 0,2 pontos percentuais face ao mês anterior.

Esta evolução "reflectiu a aceleração registada pelos empréstimos concedidos ao sector privado não financeiro (cuja taxa de variação aumentou de 8,6% em Junho, para 8,8% em Julho), uma vez que a taxa de variação dos empréstimos concedidos a instituições financeiras não monetárias diminuiu 0,6 pontos percentuais (de 10,9 para 10,3%)", explica o banco.

A ligeira aceleração registada pelos empréstimos concedidos ao sector privado não financeiro "reflectiu essencialmente o comportamento evidenciado pelos empréstimos concedidos a particulares". A taxa de variação dos empréstimos a particulares aumentou 0,5 pontos percentuais no mesmo período, passando a situar-se em 10,5 %.

Já a taxa de variação anual dos empréstimos concedidos a sociedades não financeiras diminuiu ligeiramente, de 6,7 5, em Junho, para 6,6%, em Julho.

Empréstimos para habitação em tendência descendente

A mesma fonte sublinha que a evolução dos empréstimos a particulares esteve associada ao aumento significativo dos empréstimos para consumo e outros fins (cuja taxa de variação aumentou de 6,8 para 9,9 %).

Por sua vez, a taxa de variação dos empréstimos para aquisição de habitação diminuiu ligeiramente (de 10,8 para 10,6 %), em linha com a tendência observada ao longo dos últimos meses.

Outras Notícias