Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crescimento no custo do trabalho abranda para 2,2%

O custo do trabalho em Portugal aumentou 2,2% no terceiro trimestre face ao período homólogo, com o crescimento deste indicador a manter uma tendência descendente desde o final de 2002.

Negócios negocios@negocios.pt 07 de Novembro de 2003 às 11:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O custo do trabalho em Portugal aumentou 2,2% no terceiro trimestre face ao período homólogo, com o crescimento deste indicador a manter uma tendência descendente desde o final de 2002.

Segundo os dados hoje anunciados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o índice de custo do trabalho (ICT) em Portugal fixou-se nos 133,8 pontos no terceiro trimestre, verificando um aumento de 0,2 pontos percentuais face ao segundo trimestre.

No entanto, em termos homólogos, o ICT aumentou 2,2% no terceiro trimestre, variação que contrasta com o crescimento de 2,4% no segundo trimestre e de 2,6% nos primeiros três meses de 2003.

«Comparando as diferentes actividades económicas observadas, os índices obtidos para os sectores da “Produção e distribuição de electricidade, gás e água” (137,4) e “Comércio por grosso e a retalho” (134,2) superaram o indicador agregado (133,8) apresentando variações homólogas de 2,8% e 1,8%, respectivamente», afirma o INE.

O comércio por grosso registou mesmo o maior abrandamento no crescimento do ICT, ao passar de 2,5% no segundo trimestre, para 1,8% entre Julho e Setembro.

«No período em observação, o ritmo de incremento dos custos foi menor para os “agricultores e trabalhadores qualificados da agricultura e pescas” (0,7%) e superior para os “operários, artífices e trabalhadores similares” e “operadores de instalações e máquinas e trabalhadores da montagem” (2,8%) constituindo este último o único grupo profissional que registou igual acréscimo ao observado para o mesmo período de 2002», diz o INE.

Mais lidas
Outras Notícias