Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Custos com trabalhadores disparam no primeiro trimestre

A contribuir para a subida estiveram duas forças opostas. Por um lado, o custo médio por trabalhador aumentou, por outro, as horas efetivamente trabalhadas por cada indivíduo decresceram.

Ricardo Meireles
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 21 de Maio de 2020 às 11:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Índice de Custo do Trabalho (ICT) aumentou 6,5% no primeiro trimestre do ano, sensivelmente o quádruplo do verificado nos primeiros três meses do ano anterior, segundo os dados partilhados pelo Instituto Nacional de Estatística, esta quinta-feira, 21 de maio.

A contribuir para a subida estiveram duas forças opostas. Por um lado, o custo médio por trabalhador aumentou 3,1%; por outro lado, as horas efetivamente trabalhadas por cada indivíduo decresceram praticamente na mesma medida, os 3,2%.

"Esta aceleração resultou sobretudo do forte decréscimo no número de horas efetivamente trabalhadas no 1.º trimestre de 2020, que contrasta com o acréscimo observado no trimestre precedente, e, em menor grau, do maior acréscimo do custo médio por trabalhador quando comparado com o do trimestre anterior", explica o INE.

As duas principais componentes dos custos do trabalho – custos salariais e outros custos (por hora efetivamente trabalhada) – aumentaram 6,3% e 7,6%, respetivamente, em relação ao mesmo período do ano anterior.

O crescimento de 6,5% do ICT no trimestre destaca-se do aumento de 1,6% que se verificou no período homólogo de 2019 e da subida de 0,8% verificada nos três meses que terminaram em dezembro.

Olhando a atividades económicas, a indústria foi a mais afetada, com um acréscimo de 7,5% nos custos por funcionário, enquanto nos serviços e na construção os aumentos foram, respetivamente, de 5,6% e 5,5%.

Ver comentários
Saber mais ICT Instituto Nacional de Estatística economia negócios e finanças trabalho
Mais lidas
Outras Notícias