A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Custos de construção de habitação nova desaceleram em Fevereiro

O índice de custos de construção de habitação nova no continente subiu 3,3% em Fevereiro face ao período homólogo, o que representa uma desaceleração face ao observado no mês anterior de 0,5 pontos percentuais revelou o INE em comunicado, acrescentando qu

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 22 de Abril de 2005 às 11:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O índice de custos de construção de habitação nova no continente subiu 3,3% em Fevereiro face ao período homólogo, o que representa uma desaceleração face ao observado no mês anterior de 0,5 pontos percentuais revelou o INE em comunicado, acrescentando que o índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação avançou 3,5%.

Segundo a mesma fonte, a evolução do índice de custos de construção deriva da forte desaceleração na componente materiais de 1,3 pontos percentuais passando a correspondente variação homóloga a situar-se em 3,4%.

A componente mão-de-obra dos custos de construção de habitação nova registou uma aceleração, passando de 3,1% para 3,3%, explica o INE.

A mesma fonte acrescenta que a taxa de variação homóloga do índice de custos de construção de habitação nova de apartamentos foi de 3,4% (inferior à do mês anterior em 0,5 pontos percentuais), enquanto a das moradias foi de 3,3% (inferior à do mês anterior em 0,3 pontos percentuais).

O índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação no Continente apresentou subiu 3,5%. A componente de serviços avançou 4%, retraindo-se 0,2 pontos percentuais enquanto a componente de produtos para a manutenção e reparação regular da habitação acelerou em 0,6 pontos percentuais face ao período anterior, situando-se em 2,7%.

Quer a região Norte quer a região de Lisboa e Vale do Tejo «apresentaram taxas de variação homóloga superiores à média do Continente, de 4,1% e 3,9%, respectivamente contra 3,5%», revela o INE.

Mais lidas
Outras Notícias