Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Custos de construção de habitação nova sobem 1,2% em Julho

O índice que mede a evolução dos custos de construção de habitação nova no Continente subiu 1,2% em termos homólogos em Julho deste ano, enquanto o índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação no Continente avançou 3,8%, revelou o Insti

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 21 de Setembro de 2005 às 15:00
  • Partilhar artigo
  • ...

O índice que mede a evolução dos custos de construção de habitação nova no Continente subiu 1,2% em termos homólogos em Julho deste ano, enquanto o índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação no Continente avançou 3,8%, revelou o Instituto Nacional de Estatística.

Segundo a mesma fonte, o crescimento do índice de custos de construção de habitação nova no Continente foi superior ao ocorrido no mês anterior em 0,3 pontos percentuais, tendo esta aceleração «resultado de comportamentos diferenciados nos custos dos materiais e da mão-de-obra».

De facto, os custos em mão-de-obra registaram um abrandamento no crescimento de 0,4 pontos percentuais avançando 2,7% face a Julho de 2004, e os custos em materiais apresentaram uma variação homóloga negativa de 0,6%, «mantendo, embora menos acentuadamente, a tendência de quebra dos últimos 3 meses», explica o INE.

O índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação no Continente registou uma taxa de variação homóloga de 3,8%, superior em 0,7 pontos percentuais à do mês anterior.

A componente de produtos registou uma taxa de variação homóloga de 3,5%, subindo 0,7 pontos percentuais face ao período anterior, enquanto a componente de serviços para a manutenção e reparação regular da habitação cresceu 0,6 pontos percentuais situando-se em 3,9%.

Nas regiões NUTS II do Continente, o índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação acelerou em todas as regiões, menos região do Algarve, que desacelerou 0,1 pontos percentuais. A aceleração mais intensa, 1,2 pontos percentuais registou-se na região Norte.

Ver comentários
Outras Notícias