Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Défice comercial norte-americano contrai inesperadamente

O défice comercial dos Estados Unidos ficou abaixo do esperado em Outubro, com a recuperação das economias estrangeiras e o enfraquecimento do dólar a levar as exportações a crescerem pela sexta semana consecutiva.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 10 de Dezembro de 2009 às 13:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O défice comercial dos Estados Unidos ficou abaixo do esperado em Outubro, com a recuperação das economias estrangeiras e o enfraquecimento do dólar a levar as exportações a crescerem pela sexta semana consecutiva.

O défice comercial diminuiu 7,6% para 32,9 mil milhões, de 35,7 mil milhões de dólares revistos em Setembro, segundo os dados do Departamento do Comercial citados pela Bloomberg.

As estimativas apontavam para que o défice comercial crescesse para 36,8 mil milhões de dólares, depois de se ter saldado em 36,5 mil milhões de dólares, antes da revisão dos dados da balança comercial norte-americana.

“O ritmo de crescimento das exportações deverá ser superior ao das importações, apenas porque o dólar coloca os produtos norte-americanos numa posição vantajosa”, disse o economista-sénior da Ameriprise Financial, Russell Price à Bloomberg, antes da divulgação dos dados. “A economia permanece deprimida, em termos globais, mas estamos optimistas relativamente a um futuro equilíbrio” da balança comercial.

Empresas como a FedEx e a United Parcel Service são beneficiadas pelo crescimento das vendas norte-americanas, suportadas pela recuperação da economia e pela depreciação do dólar, que já acumula uma queda de 12%, desde Março. A recuperação da produção industrial em países como os Estados Unidos e a China poderá sustentar a recuperação durante 2010, com as empresas a tentarem evitar rupturas nos seus inventários.
Ver comentários
Outras Notícias