Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Défice tarifário vai custar 182 milhões em juros e amortizações

Os custos decorrentes do défice tarifário, que no final do ano passado superava os 2 mil milhões de euros, ascenderam a 182 milhões de euros, repartidos entre juros e amortizações.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 15 de Outubro de 2009 às 18:16
Os custos decorrentes do défice tarifário, que continua a ser superior a 2 mil milhões de euros, vão ascender a 182 milhões de euros no próximo ano, repartidos entre juros e amortizações.

A forte subida do défice tarifário nos últimos anos reflecte o facto de a escalada dos preços do petróleo nos mercados internacionais não ter sido reflectida na totalidade nas tarifas de electricidade.

No ano passado as tarifas subiram 4,9%, sendo que o aumento seria na ordem dos 40% caso a subida da matéria-prima fosse reflectida na íntegra. Foi este ano decidido que este efeito será repercutido nas tarifas a partir de 2010 e ao longo dos 15 anos seguintes.

O défice tarifário está actualmente em 2,02 mil milhões de euros, sendo que vai ser amortizado pela primeira vez em 2010, em 129 milhões de euros, pelo que chegará ao final de 2010 em 1,89 mil milhões de euros.

Com o serviço da dívida, através do pagamento de juros, a ERSE estima um custo de 52,2 milhões de euros, o que somado ao valor da amortização, perfaz o custo total de 182 milhões de euros.

Este valor foi incluído no cálculo das tarifas para 2010, que vão sofrer um aumento de 2,9%, segundo anunciou hoje a ERSE.
Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio