Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Défice da balança comercial com países fora da UE aumenta 31,4% em 2004

As exportações subiram 7,5% em termos homólogos entre Janeiro e Dezembro de 2004, enquanto as importações cresceram 16,6%, determinando um aumento do défice da balança comercial com os países fora da União Europeia de 31,4% no período em análise revelou o

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 27 de Junho de 2005 às 11:00
  • Partilhar artigo
  • ...

As exportações subiram 7,5% em termos homólogos entre Janeiro e Dezembro de 2004, enquanto as importações cresceram 16,6%, determinando um aumento do défice da balança comercial com os países fora da União Europeia de 31,4% no período em análise revelou o Instituto Nacional de Estatística.

Segundo a mesma fonte, o défice da balança comercial situou-se em 4,4 mil milhões de euros, o que significou um acréscimo de 31,4% sobre igual período do ano anterior, com uma taxa de cobertura das importações pelas exportações de 57,1% (62% em 2003).

As importações com origem nos países terceiros revelaram que a OPEP, os EUA, a EFTA e o Brasil foram os parceiros mais importantes, com 48,2% do total (contra 46,9% em 2003), «sendo de assinalar a variação homóloga positiva das transacções com os EUA (crescimento de 33,8%) e com o Brasil (subida de 29,8%), em contraste com a variação negativa das transacções com a EFTA (decréscimo de 7,5%), explica o INE.

Relativamente às exportações, os principais parceiros comerciais foram os EUA, os PALOP e a EFTA, representando no seu conjunto 51% do total (54,6% no ano anterior), avança a mesma fonte destacando a variação negativa da EFTA (diminuição de 29,5%).

O INE revela ainda que, por grupos de produtos importados, os «mais relevantes» no período em análise foram, por ordem decrescente de importância, os combustíveis minerais, as máquinas e aparelhos, os veículos e outro material de transporte, os agrícolas e os metais comuns, que, no seu conjunto, representaram 75,2% do total agora importado, contra 72,6% em 2003.

Do lado das exportações, os grupos de produtos com peso «mais significativos» foram as máquinas e aparelhos, os veículos e outro material de transporte, os combustíveis minerais, as matérias têxteis e madeira e cortiça, que asseguraram 58,3% do valor das exportações em 2004 (57,9% no ano anterior), avança a mesma fonte.

Ver comentários
Outras Notícias