Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Desde Julho de 2014 que a Moody’s não mexe no rating de Portugal

A agência de notação financeira Moody’s, que tinha agendada para esta sexta-feira, 2 de Setembro, uma possível decisão sobre o rating e perspectiva de Portugal, preferiu não o fazer.

Bloomberg
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 02 de Setembro de 2016 às 22:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

A agência anunciou esta noite, na sua informação sobre o calendário de actualizações das dívidas soberanas, que não emitiu qualquer opinião sobre Portugal, agendada para hoje. A notação soberana mantém-se assim em Ba1, que é o primeiro nível de "junk" – já que recai na categoria de investimento especulativo. 


A última vez que a Moody’s mexeu na classificação da dívida de longo prazo de Portugal foi a 25 de Julho de 2014, quando a elevou de Ba2 para Ba1. Depois disso, a Moody's já teve agendadas sete revisões - com a de hoje – mas optou sempre por não apresentar relatório. Para este ano, já não tem agendados mais relatórios.

 

Por seu lado, o "outlook", que é a perspectiva para a evolução da qualidade da dívida, continua a ser "estável".

 

As datas de apresentação dos relatórios são indicativas, não tendo as agências que cumprir o calendário que passaram a apresentar às autoridades europeias de supervisão – no qual agendam os dias, do ano seguinte, em que pensam pronunciar-se sobre cada dívida soberana (e que têm de ser sempre à sexta-feira após o fecho das bolsas).

 

Assim, apesar de as agências agendarem antecipadamente os dias em se pronunciarão sobre as dívidas soberanas, podem não o fazer se virem que não há razões que o justifiquem. Da mesma forma, podem pronunciar-se fora do calendário planeado se surgirem circunstâncias excepcionais que a isso as movam.

 

Entre as restantes principais agências, também a Fitch e a Standard & Poor’s colocam Portugal no patamar do primeiro nível de "junk". Apenas a canadiana DBRS tem a dívida soberana do país fora de "lixo", no último grau da categoria de investimento de qualidade – o que mantém Portugal elegível para as compras de activos do BCE.


Pelo calendário deste ano, falta duas agências pronunciarem-se, se o pretenderem, sobre o rating soberano de Portugal: a Standard & Poor's a 16 de Setembro e a DBRS a 21 de Outubro.

(notícia actualizada às 22:36)

Ver comentários
Saber mais Moody's Portugal rating outlook
Mais lidas
Outras Notícias