Impostos Despesas de IRS podem ser verificadas nos Espaços do Cidadão

Despesas de IRS podem ser verificadas nos Espaços do Cidadão

Além dos serviços de finanças, também os Espaços do Cidadão estarão prontos a receber os contribuintes que queiram verificar as suas facturas para o IRS ou tratar de outros assuntos fiscais. Portas abrem esta quarta-feira.
Despesas de IRS podem ser verificadas nos Espaços do Cidadão
Jorge Paula/Correio da Manhã
Elisabete Miranda 19 de janeiro de 2016 às 14:08

A partir desta quarta-feira, os contribuintes que queiram verificar as suas despesas do IRS ou tratar de outros assuntos fiscais podem também dirigir-se a um dos 343 Espaços do Cidadão espalhados pelo País, em alternativa aos serviços de Finanças.

 

De acordo com um comunicado do Ministério das Finanças, "nesses locais, inseridos nas Lojas do Cidadão, com a ajuda de mediadores de atendimento digital, os cidadãos podem agora, com a sua senha de acesso e através do Portal das Finanças, consultar as facturas onde indicaram o seu Número de Identificação Fiscal (NIF) e complementar a informação das facturas que se encontrem pendentes".

 

Este serviço é especialmente relevante para aqueles contribuintes que não têm acesso à internet – segundo as estatísticas, 35% da população – ou que têm dificuldade de lidar com o novo sistema e-factura, por onde passam todas as deduções que se podem abater no IRS.

 

Nestes locais, "será ainda possível solicitar a senha de acesso ao Portal das Finanças, obter cadernetas prediais, certidões e comprovativos de IRS, certidões de dívida e não dívida, documento de pagamento do imposto único de circulação, de IMI ou de dívidas e coimas fiscais e emitir recibos de renda e de quitação de rendas", indica o gabinete do ministro Mário Centeno.

 

Nestes espaços será igualmente prestada assistência aos senhorios com mais de 65 anos que têm de preencher a declaração anual de rendas, a chamada Modelo 44, que, no caso de casais, tem de ser preenchida em duplicado

Recorde-se que, à luz das novas regras do IRS, os contribuintes têm até 25 de Fevereiro para verificarem se todas as facturas foram devidamente comunicadas às Finanças e se estão bem catalogadas. Este ano, contudo, e a título excepcional, as Finanças permitirão que uma parte das deduções à colecta sejam registadas como até aqui, como tinha sido proposto pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI