Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Despesas do Fundo de Garantia Salarial cresceram 22%

A Segurança Social pagou, em 2004, cerca de 22 milhões de euros em salários relativos a trabalhadores cujas empresas abriram falência ou entraram em processos especiais de recuperação.

Negócios 03 de Janeiro de 2005 às 08:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Segurança Social pagou, em 2004, cerca de 22 milhões de euros em salários relativos a trabalhadores cujas empresas abriram falência ou entraram em processos especiais de recuperação.

Esta despesa, cujo valor definitivo ainda não é conhecido, suportada pelo Fundo de Garantia Salarial (FGS), não só revela os efeitos nefastos da crise económica no tecido empresarial, mas também demonstra que 2004 esteve longe de ser um ano positivo em muitos sectores económicos.

Com efeito, as despesas deste fundo aumentaram 22% face a 2003 e prometem continuar a crescer no presente ano.

O plano de actividades do fundo para 2005, a que o Jornal de Negócios teve acesso, dá conta de uma verba de 30 milhões de euros destinada ao pagamento de salários só este ano.

(A versão integral da notícia é publicada na edição de hoje do Jornal de Negócios)

Ver comentários
Outras Notícias