Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Deus Pinheiro defende intervenção de Cavaco para juntar PS e PSD no Governo

Na opinião de Deus Pinheiro, Portugal precisa de testar novos expedientes de formação de Executivos porque "é quase de um governo de salvação nacional que nós precisamos neste momento".

Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 27 de Agosto de 2009 às 10:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...
Depois de mais uma temporada pela “Europa”, nestes últimos quatro anos como eurodeputado muito discreto em Estrasburgo, João de Deus Pinheiro está de regresso a Lisboa e à política nacional.

Em entrevista ao “i” o ex-comissário europeu, antigo administrador da GALP e agora cabeça-de-lista do PSD por Braga, diz que “a única maioria viável é uma maioria do Bloco Central", que deverá ser intermediada pelo Presidente da República.

À falta de uma maioria absoluta para os sociais-democratas e mesmo que o CDS seja um aliado mais "natural", o também ex-ministro dos Negócios Estrangeiros de Cavaco Silva apoia claramente uma coligação com o Partido Socialista.

“Tem de se fazer uma coligação um bocadinho como fazem os holandeses (...) que negoceiam as medidas mais contenciosas entre os partidos de coligação”. Em Portugal, diz, “temos pouco essa tradição”, mas se houvesse “a mediação do Presidente da República, ou de alguém por ele nomeado, de os principais partidos, neste caso o Partido Socialista e o PSD, se sentarem à mesa e se entenderem sobre algumas questões cruciais para o futuro de Portugal, seria muito benéfico para o país”.

Na opinião de Deus Pinheiro, Portugal precisa de testar novos expedientes de formação de Executivos porque “é quase um governo de salvação nacional que nós precisamos neste momento”.


Ver comentários
Outras Notícias