Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dívida portuguesa estável com investidores à espera do BCE

Depois da queda acentuada de ontem, os juros da dívida pública portuguesa a 10 anos estão a subir ligeiramente, mas registam uma forte descida no prazo de dois anos, numa sessão em que as atenções estão centradas na reunião do BCE.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 02 de Dezembro de 2010 às 09:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os juros da dívida pública portuguesa estão a subir ligeiramente no prazo de 10 anos, registando quedas ligeiras nas maturidades mais curtas.

Ontem as “yields” desceram de forma acentuada em todos os prazos, devido à expectativa de que o Banco Central Europeu (BCE) possa hoje anunciar uma expansão do programa de compra de obrigações no mercado secundário.

Os juros da dívida a 10 anos sobem 4 pontos base para 6,68%, depois de ontem ter descido mais de 20 pontos base. O “spread” face à dívida comparável alemã está hoje nos 388 pontos base, numa altura em que os juros das “bunds” alemãs estão em máximos de sete semanas.

Nos prazos mais curtos os juros portugueses continuam a descer, com a “yield” das obrigações do tesouro a dois anos a descerem 34 pontos base para 4,39%, recuando 8 pontos base no prazo de cinco anos.

Na Espanha, que tem estado sob forte pressão nas últimas sessões, a tendência também é de queda. Os juros caem 6 pontos base na dívida a 10 anos e recuam 8 pontos base na dívida a 10 anos.

A decisão de política monetária do BCE é conhecida às 12h45, mas só às 13h30 decorre a conferência de imprensa com Jean-Claude Trichet, onde poderá ser anunciado o reforço das medidas para contrariar a crise de dívida europeia.

Ver comentários
Outras Notícias