Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dilma: "O primeiro compromisso para o segundo mandato é o diálogo"

Reforma do sistema político, combate à corrupção e regresso ao crescimento económico: estes vão ser os três grandes pilares de Dilma Rousseff para o seu segundo mandato.

A carregar o vídeo ...
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 27 de Outubro de 2014 às 00:37
  • Partilhar artigo
  • 21
  • ...

Um segundo mandato com mais diálogo por parte do Governo de Dilma Rousseff. Este foi o primeiro compromisso que a 37º presidente do país assumiu na noite da sua reeleição, entre saudações a Lula da Silva, a promessa de combater a corrupção e de colocar o país de regresso ao crescimento económico.

 

"Não acredito que estas eleições tenham dividido o país ao meio. Acredito que mobilizaram ideias e emoções por vezes contraditórias, mas tiveram em comum a busca de um futuro melhor para o país", disse Dilma Rousseff no seu discurso de vitória este domingo, 26 de Outubro.

 

"Em lugar de ampliar divergências tenho forte esperança que a energia mobilizadora tenha preparado um bom terreno para a construções de pontes. Nas democracias maduras, união não significa necessariamente unidade de ideias, pressupõe abertura e disposição para o diálogo. E este é o meu primeiro compromisso do segundo mandato: diálogo".

 

A presidente reeleita anunciou também que está "disposta a abrir um grande espaço de diálogo com todos os sectores da sociedade" para avançar para a "primeira e mais importante reforma, a reforma política".

 

Dilma Rousseff pretende submeter esta proposta a um referendo popular e avançou que quer "discutir esse tema com o congresso nacional e toda a população brasileira".

 

No entanto, não descurou a "importância das demais reformas", como o combate à corrupção, depois de ter vindo a público que foi usado dinheiro da Petrobrás para pagar luvas ao PT e políticos aliados do PT. "Terei o compromissso rigoroso com o combate à corrupção. Mudanças para acabar com a impunidade, que é a protectora da corrupção", sinalizou.

 

A economia também vai estar em destaque no seu segundo mandato, assegurou, por forma a garantir os "níveis alto de emprego, assegurando a valorização de salários".

 

Com a entrada em recessão técnica no segundo trimestre e com a revisão do crescimento em baixa para este ano, a sétima maior economia do mundo está a precisar de um impulso. "Vamos dar mais impulso à actividade económica em todos os sectores", com destaque para o industrial, garantiu.

 

"Seguirei combatendo com rigor a inflaçãoo e avançando no terreno da responsabilidade fiscal. Vou estimular o mais rápida possível o diálogo a parceria e as forças produtivas do país".

 

"O Brasil, este nosso querido país, saiu maior dessa disputa. Vamos continuar construindo um Brasil melhor, mais inclusivo, mais moderno, mais produtivo. Brasil mais uma vez esta filha tua não fugirá da luta", afirmou Dilma Rousseff.

Ver comentários
Saber mais Brasil Dilma Rousseff Aécio Neves presidenciais brasileiras Fernando Henrique Cardoso Lula da Silva
Outras Notícias