Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dívida pública superou 127% do PIB no primeiro trimestre

O valor da dívida pública, calculado na óptica de Maastricht, aumentou mais de 3.800 milhões de euros desde o final de 2012, de acordo com os dados avançados esta quarta-feira pelo Banco de Portugal. Também a dívida pública líquida de depósitos do Estado no banco central subiu, mas menos, equivalendo no final do primeiro trimestre deste ano a 116% do PIB.

Lóbis internos ameaçam sucesso do programa de ajustamento
  • Assine já 1€/1 mês
  • 26
  • ...

O valor da dívida pública portuguesa calculado na óptica de Maastricht – a que conta para o procedimento das dívidas excessivas em Bruxelas e que assume como limite o equivalente a 60% do PIB – subiu para 127,3%, segundo os valores acumulados até Março (inclusive) divulgados pelo Banco de Portugal. No final de 2012 situava-se em 123,6% do PIB.

 

Os dados, que constam do boletim estatístico publicado nesta quarta-feira, 22 de Maio, revelam que a dívida pública agravou-se em 3.808 milhões de euros, ao passar de 204.485 milhões de euros no final de 2012 para 208.293 milhões no final do primeiro trimestre de 2013.

 

Também a dívida pública líquida de depósitos do Estado no banco central subiu, mas menos (1.885 milhões de euros), equivalendo no final do primeiro trimestre deste ano a 116% do PIB, após ter passado de 187.900 milhões de euros para 189.785 milhões de euros. Este é o indicador ao qual a troika concede relevância na avaliação do grau de cumprimento dos objectivos do programa de ajustamento.

 

O mais recente relatório da troika, divulgado após a sexta avaliação (o relativo à sétima ainda está por concluir) apresenta uma estimativa de 122,2% do PIB para a dívida pública no final deste ano. Os critérios da troika para apurar o valor da dívida pública são ligeiramente diferentes dos utilizados pelo Banco de Portugal, pelo que os dados não são directamente comparáveis.

 

Dados referentes já Abril, ontem divulgados pelo IGCP, apontam para que a dívida directa do Estado tenha superado 200 mil milhões de euros. “Em 30 de Abril de 2013, o saldo da dívida directa do Estado cifrou-se em 200.190 milhões de euros, aumentando 0,3% face ao final do mês anterior”, revela o Boletim Mensal da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP)

 

“Este aumento é justificado pela realização de dois leilões de Bilhetes do Tesouro, nos montantes de 295 milhões de euros e 1.985 milhões de euros”, a 3 e 12 meses, respectivamente, acrescenta a entidade liderada por João Moreira Rato.

 

Do total de 200.190 milhões de euros de dívida directa do Estado, uma parcela relevante está nas mãos da troika. De acordo com o Boletim Mensal, 64.456 milhões é dívida emitida ao abrigo do programa de assistência. O que corresponde a 32,2% do total. O Boletim Mensal do IGCP apenas divulga o valor da dívida directa do Estado. “No final de 2012, a dívida directa do Estado ascendeu a 194.466 milhões (117,6% do PIB)”, refere o IGCP.

 

“A dívida das Administrações Públicas atingiu [na mesma data, ou seja, no final de 2012] 204.485 milhões (123,6% do PIB), segundo a revisão do reporte ao Eurostat de 28 de Março de 2013”, conclui o mesmo comunicado.

 

 

(notícia actualizada às 12h25)


Ver comentários
Outras Notícias