Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Durão Barroso faz balanço positivo da visita ao Brasil

O primeiro-ministro português, Durão Barroso faz um balanço muito positivo dos quatro dias de visita ao Brasil, que inclui a VII Cimeira Luso-Brasileira, encontros com empresários e políticos brasileiros.

Bárbara Leite 09 de Março de 2004 às 18:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O primeiro-ministro português, Durão Barroso faz um balanço muito positivo dos quatro dias de visita ao Brasil, que inclui a VII Cimeira Luso-Brasileira, encontros com empresários e políticos brasileiros.

À porta da Pinacoteca, centro de arte e multimédia, num encontro com o Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckimin, Durão Barroso classifica como «magnífico» o balanço feito da visita ao Brasil.

«Infelizmente, a visita foi curta. Mas penso que foi muito útil», destacou o governante português. O ponto da visita foi a VII Cimeira Luso-Brasileira, da qual saíram projectos para fomentar as relações comerciais entre os dois países, com celebração de parcerias entre empresas, além da intenção de quebrar algumas barreiras burocráticas existentes ao nível das exportações.

O encontro serviu também para Lula da Silva, Presidente da República brasileiro pedir a ajuda a Durão Barroso para assinatura, ainda este ano, do acordo de associação entre as organizações Mercosul, que integra, além do Brasil, a Argentina, Paraguai e Uruguai e a União Europeia.

Foram unânimes em aceitar que as trocas estão ainda aquém das possibilidades e o primeiro-ministro português vai aproveitar a ocasião para manter um encontro privado com diversos empresários portugueses que demonstram interesse em investir em Portugal. O Brasil representa 0,5% das exportações portuguesas e Portugal é o 22º exportador para o Brasil.

Este encontro vai decorrer no final da tarde de hoje, estando entre o rol de empresas, a Suzano, ex-parceira da Sonae no capital da Portucel que retirou a informação privilegiada da privatização da maior papeleira nacional, mas acabou por não participar no concurso.

Representantes da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), da construtora Oderbrecht que já está em Portugal há 15 anos, a Embraer, que está interessada na privatização das OGMA, a Votorantim que deverá adquirir 41% do capital que a família Queiroz Pereira está a vender na Secil, a HEG e a Andrade Gutierrez, parceira da Brisa no capital da Companhia de Concessões Rodoviárias no Brasil também vão participar no encontro.

Sobre as perspectivas para a reunião, Durão afirmou que «vai ser um encontro pragmático. Vamos informar sobre a situação económica portuguesa» na tentativa de atrair estes investidores a apostar em Portugal, declarou aos jornalistas.

Na parte da manhã, na visita a São Paulo, um grupo de empresários portugueses e representantes da comunidade portuguesa nesta cidade brasileira, o Millennium bcp ofereceu um concerto comemorativo dos 450 anos da cidade de São Paulo.

* correspondente no Brasil

Outras Notícias