Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

É preciso "determinar a dimensão e a forma apropriadas" de novos planos de salvação

O secretário do Tesouro, Timothy Geithner, afirmou hoje que o plano de salvação da banca norte-americana pode custar mais do que os 700 mil milhões de dólares estipulados e diz que é necessário chegar a um acordo para determinar a dimensão e a forma apropriadas de novos planos de salvação.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 03 de Março de 2009 às 18:10
O secretário do Tesouro, Timothy Geithner, afirmou hoje que o plano de salvação da banca norte-americana pode custar mais do que os 700 mil milhões de dólares estipulados e diz que é necessário chegar a um acordo para “determinar a dimensão e a forma apropriadas” de novos planos de salvação.

Geithner afirmou esta tarde perante uma comissão da Câmara dos Representantes que é necessário trabalhar com o Congresso para “determinar a dimensão e a forma apropriadas” de novos planos de salvação.

O responsável admitiu que o plano que já está em curso, e que vai arrancar efectivamente a 25 de Março, é “caro” mas “o nosso esforço para estabilizar o sistema financeiro pode custar mais”, acrescentou o responsável.

Já esta tarde, o presidente da Reserva Federal (Fed) dos EUA, Ben Bernanke, disse que o governo pode precisar de aumentar as ajudas aos bancos, além dos 700 mil milhões de dólares já aprovados, e de tomar outras medidas agressivas mesmo que isso custe o aumento do défice orçamental do país.

Bernanke afirmou ainda que “claramente não estabilizámos” o sistema financeiro.

Geithner vem assim reafirmar o que Bernanke já tinha dito esta tarde perante o Comité do Orçamento, no Senado.

O responsável pelo Tesouro dos EUA afirmou ainda que a administração Obama vai desenvolver uma série de “medidas legislativas e de fiscalização” para controlar e evitar que empresas e contribuintes individuais usem contas “offshore” para evitarem o pagamento de impostos.
Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio