Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economia britânica cresce no terceiro trimestre e escapa à recessão

A economia britânica cresceu 0,3% no terceiro trimestre e escapou a recessão. No segundo trimestre, o PIB britânico tinha contraído 0,2%.

Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 11 de Novembro de 2019 às 10:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Após ter contraído no segundo trimestre pela primeira vez desde 2012, a economia britânica escapou à recessão técnica, que é definida por dois trimestres consecutivos de contração. O PIB do Reino Unido aumentou 0,3% em cadeia no terceiro trimestre, segundo os dados divulgados esta segunda-feira, 11 de novembro, pelo gabinete de estatísticas britânico.

Foi o mês de julho a contribuir de forma positiva para o crescimento da economia britânica no terceiro trimestre já que em setembro a economia também contraiu 0,1%.

Apesar de ter escapado a recessão, o Reino Unido registou a subida mais tímida em nove anos. Em comparação homóloga, o PIB cresceu 1% no terceiro trimestre, o que representa o crescimento anual mais baixo desde o primeiro trimestre de 2010, altura em que a economia recuperava da crise financeira. 

Por setores, o maior contributo para a expansão da economia veio do setor dos serviços. Também o setor da construção cresceu com a construção de edifícios a reforçar-se. 

Por outro lado, a produção industrial estagnaram novamente, o que ocorre já desde abril deste ano. A produção de carros foi a única a dar um contributo positivo, recuperando das paragens na produção no trimestre anterior.

Em termos das principais variáveis macroeconómicas, o consumo privado, os gastos públicos e as exportações deram um contributo positivo para o crescimento da economia britânica ao passo que o investimento contribuiu de forma negativa. 

No primeiro trimestre deste ano o PIB do Reino Unido tinha crescido 0,5% em cadeia. O arranque do ano tinha sido beneficiado pelo aumento dos inventários que as empresas tinham enchido até ao final de março, altura em que originalmente o Reino Unido deveria ter saído da União Europeia. Como o Brexit não ocorreu, as empresas normalizaram de novo os stocks e foi esse efeito temporário que penalizou o segundo trimestre. 

Para já, os receios face à economia não forçaram a mudanças drásticas na política monetária. Na semana passada, o Banco de Inglaterra manteve os juros inalteradas. Contudo, dois membros do conselho do banco central defenderam uma descida dos juros.

Ver comentários
Saber mais Economia britânica PIB Reino Unido produto interno bruto
Outras Notícias