União Europeia Economia portuguesa com sexto maior crescimento da Zona Euro

Economia portuguesa com sexto maior crescimento da Zona Euro

O crescimento do PIB de Portugal foi bem superior ao registado em média na Zona Euro, que até abrandou ligeiramente no primeiro trimestre do ano.
Economia portuguesa com sexto maior crescimento da Zona Euro
Reuters
Nuno Carregueiro 16 de maio de 2017 às 10:13

A taxa de crescimento homólogo do PIB português, no primeiro trimestre deste ano, foi a sexta mais elevada entre todos os países da Zona Euro, revelam os dados publicados pelo Eurostat esta terça-feira, 16 de Maio.


Tal como o INE tinha revelado ontem, o PIB de Portugal cresceu 2,8% no primeiro trimestre deste ano, o que representa o ritmo mais rápido desde o último trimestre desde 2007.


Face aos três meses anteriores, o PIB cresceu 1%, o que também representa uma aceleração considerável face às taxas de crescimento dos trimestres anteriores. Nesta análise da variação em cadeia Portugal surge com a quarta taxa de crescimento mais elevada.


O crescimento da economia portuguesa ficou também bem acima do registado em média na Zona Euro, que no primeiro trimestre registou uma expansão de 1,7% face ao mesmo período do ano passado e de 0,5% contra os três meses anteriores. Alargando a análise à União Europeia, a taxa de crescimento homóloga foi de 2% e em cadeia de 0,5%.

O período entre Janeiro e Março foi o segundo trimestre consecutivo que a economia portuguesa conseguiu taxas de crescimento homólogas acima da média da Zona Euro (1,7%). O PIB da região abrandou ligeiramente, já que a taxa de crescimento tinha sido de 1,8% no último trimestre de 2016.

A Lituânia (4,1%), Letónia (3,9%), Chipre (3,3%), Espanha (3,3%) e Eslováquia (3,1%) foram os países do euro que registaram taxas de crescimento superiores a Portugal, sendo que a Holanda fez igual (2,8%). Esta lista deverá ainda aumentar, já que não são ainda conhecidos os dados do primeiro trimestre para várias economias, como o Luxemburgo, a Irlanda e Malta, que têm crescido mais do que Portugal.  

No pólo oposto está a Grécia, que é a única economia da Zona Euro que tem taxas de crescimento negativas. O PIB recuou 0,5%. Quanto às principais economias da região, a Alemanha abrandou para um crescimento homólogo de 1,7% (1,8% no quarto trimestre) e a França para 0,8% (1,2% no quarto trimestre).

Quanto à evolução em cadeia da economia portuguesa (crescimento de 1%), somente a Finlândia (1,6%), Letónia (1,5%) e a Lituânia (1,4%) conseguiram melhor.


(notícia actualizada às 10:40 com mais informação)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI