Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economia alemã arrefece no terceiro trimestre

A economia alemã arrefeceu consideravelmente no terceiro trimestre depois de ter crescido ao ritmo mais célere dos últimos seis anos.

Negócios 14 de Novembro de 2006 às 09:04

A economia alemã arrefeceu consideravelmente no terceiro trimestre depois de ter crescido ao ritmo mais célere dos últimos seis anos.

De acordo com dados hoje divulgados pelo instituto federal de estatística alemão, a taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em cadeia ficou-se pelos 0,6%, o que significa que cresceu quase metade do observado no trimestre anterior, quando a maior economia europeia progrediu 1,1%.

O valor hoje revelado ficou ligeiramente aquém das previsões dos economistas consultados pela agência Bloomberg, que antecipavam um crescimento em torno de 0,7%. Em termos homólogos, a taxa de crescimento no terceiro trimestre cifrou-se em 2,8%, o que, ainda assim, traduz a maior taxa de crescimento desde o início do novo século.

A desaceleração da taxa de crescimento da economia está a verificar-se um pouco por toda a Europa, reflectindo em larga medida a contracção económica do outro lado do Atlântico. A procura externa norte-americana dirigida ao exterior tem vindo a desacelerar, penalizando em especial a Alemanha, que tradicionalmente tem nos Estados Unidos o seu principal mercado exportador.

Todas as previsões das principais organizações internacionais sugerem, porém, que 2007 será um ano de abrandamento económico global, mas que 2008 deverá assinalar uma nova fase de recuperação.

Os novos dados tenderão, por outro lado, a reforçar os argumentos dos que consideram que o Banco Central Europeu deveria, desde já, fazer uma pausa no aumento das taxas de juro, actualmente fixadas em 3,25%, até porque os dados mais recentes sobre a evolução da inflação mostram que o crescimento dos preços se tem mantido abaixo dos 2% tolerados pela autoridade monetária do euro.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio