Europa Economia da Rússia com maior contracção desde 2009

Economia da Rússia com maior contracção desde 2009

A economia russa contraiu 3,7% em 2015, penalizada pela forte descida do petróleo e pelas sanções internacionais aplicadas ao país, na sequência do conflito com a Ucrânia.
Economia da Rússia com maior contracção desde 2009
Reuters
Rita Faria 25 de janeiro de 2016 às 09:50

A forte queda dos preços do petróleo e as sanções internacionais aplicadas ao país levaram a economia russa a registar, no ano passado, a maior contracção desde 2009.

Segundo os dados do gabinete estatístico russo, divulgados esta segunda-feira, 25 de Janeiro, o PIB contraiu 3,7% em 2015, depois do crescimento de 0,6% observado em 2014.

Foi a maior contracção dos últimos seis anos mas, ainda assim, ligeiramente inferior ao esperado pelos economistas consultados pela Bloomberg, que antecipavam uma quebra de 3,8%.  

"A economia está a passar por grandes ajustamentos – ainda está viciada no petróleo", refere Vladimir Miklashevsky, estratego do Danske Bank, em Helsínquia, citado pela agência noticiosa. "O rublo fraco e a substituição de importações continuarão a suportar a produção local, embora num ritmo moderado. É um longo e doloroso caminho para a recuperação".

O maior exportador mundial de energia enfrenta novas dificuldades no início deste ano, depois das fortes descidas do petróleo terem atirado o rublo para uma queda recorde. A inflação está mais de três vezes acima do objectivo de médio prazo das autoridades monetárias, que mantiveram a taxa de juro de referência em 11% nas últimas três reuniões.

O rublo caiu mais de 20% face ao dólar nos últimos três meses, o segundo pior desempenho entre as 24 moedas de mercados emergentes monitorizadas pela Bloomberg, a seguir ao peso argentino.

Apesar da ligeira desaceleração, a inflação fixou-se em 12,9% no último mês de 2015. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI